terça-feira, 10 de agosto de 2010

Muambeira mimese



Um dos truques mais antigo da politiqueira política é o da mentira repetida com pretensões de torná-la verdade em absoluto.É o preparar antecipado da cama para o posterior descansar ( i )merecido.Um dos exemplos que podemos usar para desmascarar essa artimanha é o que está ocorrendo nesta eleição no Estado.

De forma insistente um colunista político cita o atual prefeito de Cruzeiro do Sul, como fator preponderante para  a eleição ao senado. Segundo o mesmo,Vagner Sales será decisivo na vitória do candidato Petecão no Juruá " por sua liderança política e sua popularidade".

O juízo coletivo nos ensina que quando alguém distorce o fato ou é mal informado ou é mal intencionado. Como o escriba em questão gaba-se de ter uma rede de informantes muito bem conceituados, resta-nos, por eliminação , a segunda opção.

Sales apesar de está no poder, sofre dissidências dentro do seu próprio partido, carece, portanto, de liderança.Esta , nos ensinam os manuais de relacionamento, se conquista e não é por imposição.A velha truculência " coronelista "  de outrora não funciona mais.Não se confundem a firmeza de posição e a estupidez.

Quanto à popularidade devo está morando em outra cidade deveras diferente do que imagina o colunista.O administrador municipal não goza, atualmente, de todo esse bom conceito.Não fez por merecer ainda o apreço  popular.Não creio que o eleitor já tenha esquecido a questão do IPTU e de outras ações anti-populares, bem como  das, até agora, promessas não cumpridas.

E mesmo que ele fosse este Midas político, essa questão da transferência de votos é uma balela.Se  Petecão vencer no Juruá , será por mérito próprio de sua campanha ou por qualquer  outro (im)ponderável e não porque a figura carismática do prefeito foi imprescindível.O exemplo maior de que isso é irreal, foi a adesão do ex-governador Orleir à frente popular.Quem poderia ser mais popular e carismático do que ele na região ? quantas vitórias aos cargos majoritários a FPA teve em Cruzeiro do Sul, por conta disto ?

Pressuposto, a eleição presidencial nos revela a mesma falácia quanto a transferência de votos. Se fosse realmente fato , a julgar pela popularidade de Lula, Dilma estaria nestas horas já comemorando a eleição.Mas, pelos números das pesquisas, o eleitor está  votando na candidata e não em Lula. Paradoxalmente causa desespero no PSDB. Dilma mostra-se por mérito próprio, não é uma marionete de Lula, como a acusam. Isto preocupa a Tucanada.E Dilma terá que batalhar mais ainda.Na política, também , não existe almoço grátis.

Mas voltemos  ao Acre. Porque este apoio só ao Petecão, pelo visto o único majoritário da oposição que ainda respira  ? e porque o abandono ao candidato Bocalon ? Bem, se na política ninguém chuta cachorro morto, muito menos o arrasta. Ao propagar insistentemente seu apoio ao candidato do PMN, o prefeito aposta no histórico anti-esquerdismo da região. E é só nisto que se fia .Politicamente não tem nada a perder.É uma aposta sem riscos.Quanto a disputa pelo governo, já considera tempo perdido que não merece mais verbos (e verbas).

Mas e se Petecão levar uma sova eleitoral ? Simples. Tal qual aquele personagem embrulhão do humorístico "A Praça é Nossa " , Sales olhará para a câmera, posicionará uma das mãos próximo a orelha, fazendo o gesto , linguísticamente adotado, que sinaliza uma conversa fiada, fará um biquinho e dirá : _ Vai que cola.........    

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog