sexta-feira, 8 de junho de 2012

SÓ OLHA PARA O CHÃO E NÃO ENXERGA OS BURACOS. EU, ULTRAPASSADO, AQUI DE CIMA VENDO TUDO.

Um colega recente me censurou na ausência.

O meu erro, motivo da censura: declarei achar o prefeito  com "V", não 'W", incompetente ao cargo por deixar nossas ruas nas condições em que se encontram.

Não aprovo uma administração que não conseguiu resolver a centenária falta de calçadas para os pedestre, mesmo na região central da cidadela.

Como admirar quem não resolveu em pelo menos 1% a defasagem do saneamento básico ?

Eis aí os predicados para ser taxado de anacrônico (sic). Eu, não o gestor municipal.

Como assim eu não posso analisar uma administração municipal " só pelas condições das ruas " , mas sim pelo " todo" ?

Caramba ! E o papel principal de um prefeito não seria cuidar do aspecto físico da cidade ? 

Eis o grande mal causado pelo engodo  chamado de 'municipalização'.

Alías, o problema não está na forma e sim no conteúdo.

É um padrão adiantado demais para nossa realidade moral.

Um país de despreparados  crônicos que só se renovam sob o eufemismo de sangue novo na política.

Sangue novo...e nós precisando só de um pouquinho mais de vergonha !

As prefeituras, principalmente as do interior dos estados mais periféricos , deviam cuidar somente da cidade , esta, ente físico

Deixassem a administração abstrata da saúde, educação, emprego, renda....para as esferas públicas maiores e mais longe.

Os Tribunais de Contas agradeceriam.

E finalmente, o prefeito ruim seria aquele não cuidasse da cidade, sua casa : limpeza, urbanização, saneamento...

Seria jogo limpo com os eleitores municipais.

E vejo assim, pouco me interessa o "todo" subjetivo. Pragmático, vejo o que interessa do objetivo.

Aí que afirmo que o com " V" não demonstrou, comprovadamente, em longos  quatro anos que detém a capacidade de governar uma cidade que se preze um dia grande.

Os adversários ainda são para o futuro uma incógnita ? Pois é o atual uma certeza negativa, já comprovada. 

Mas eu que sou um dinossauro ultrapassado e piegas !

Bendita modernidade do estado democrático de direito.

É ela que me permite assim ser tão esdruxulo a ponto de não cometer a barbaridade de negar um aperto de mão a uma palma no ar estendida.

Não. Não é a modernidade. É boa moral interna.

Nosso sistema moderno, sim,  me permite conviver ao lado de quem pensa diferente.

Me permite aceitar a vivência de um colega, mesmo o mais-dos-perfeitos-imbecis.

Porco e águia. Lama e céu infinito.
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog