sábado, 3 de abril de 2010

Nada a declarar

Diálogo que presenciei em determinado posto saúde de uma determinada cidade na qual o slogan de sua prefeitura diz que nunca se fez tanto por ela_ a cidade e não a prefeitura :

Paciente: Tem esse remédio ?
Atendente : Não.
Paciente: E agora o que faço ?
Atendente: Procura em outro posto.
Paciente : Já fui a todos eles  e nenhum tem. 
Atendente : Já procurou nos hospitais do estado ?
Paciente :  Já. Mas me disseram que esse tipo de medicamento eles não têm , pois é de uso da saúde básica que é de responsabilidade das prefeituras ....
Atendente: Esse pessoal do PT é tudo mentiroso.A culpa é deles.O governo não dar mais dinheiro para o prefeito comprar remédio. Ele (o governo) não gosta da nossa cidade.
Paciente: Mas a verba para compra de medicamentos não é federal ?
Atendente: .............................................
Paciente: E aqueles medicamentos que o pessoal está dizendo que o prefeito leva para distribuir na zona rural, não faz falta nos postos ?
Atendente: Eu não sei nada sobre isso.Mas a culpa é do pessoal do PT. Eles perseguem os pobres como a senhora e o povo da zona rural. 
Paciente: Sim, e quando o medicamento vai chegar ?
Atendente: Não tem  data ainda. Mas, a senhora procure nos hospitais do estado, que eles vão dá um jeito.
Paciente: Mas eu não já falei que eles disseram que não distribuem esse medicamento ?
Atendente: Peça para eles darem um jeito de conseguir !!
Paciente: E porque vocês não dão esse jeito, já que é da responsabilidade de vocês ?
Atendente:...............................................................
Paciente: A gente ser pobre é uma m..... !  
Atendente: O próximo por favor ! Há ! a senhora está esquecendo sua receita, sem ela o pessoal do estado não entrega o medicamento.

quarta-feira, 31 de março de 2010

Saia do armário Homo sapiens

De minha infância carrego ainda retalhos de lembranças coladas nos recônditos de minha mente.Revirei meu baú  submerso no tempo e veio as minhas retinas um texto que li ainda  quando cursava o antigo primário, que hoje tem o nome de ensino fundamental.

Não sei o seu autor e tão pouco qual era a intenção que a professora tinha ao mandar que lêssemos esse texto .E mais: só lembro-me de alguns trechos.Se não estou enganado a história falava da relação homem x outros animais.

O homem preocupado com sua imagem, encomendou uma pesquisa de opinião junto aos outros seres da terra.Queria saber o que pensavam ao seu respeito.E lá se foi o entrevistador.Não recordo-me da opinião de todos os animais.Só alguns agora me aparecem. A pergunta era: o que você acha do homem ?

O porco respondeu: " É um imundo e mal cheiroso. Só vive limpo. Que horror ! "  A barata : " Um ser que merece ser esmagado ".  O galo: " Um bípede, sem plumas que não sabe cantar "  O burro : " É um animal desprovido de inteligência.Não me compare a ele jamais !" .  O rato : " É uma praga ! "

E assim todos os animais foram dando suas opiniões. Como já disse não lembro-me de todas. Mas, uma não consigo esquecer. Foi a opinião do vírus que  culminava  texto. Sua resposta foi arrasadora e desdenhadora : "_  Não tomo conhecimento do homem "

 Fiz todo esse rodeio só para  dizer a você senhor rancoroso e insensato: Quer saber o que pensam de você , Homo sapiens ? saia às ruas. Talvez assim você entenda de uma vez por todas o porque de tanta derrotas consecutivas. Não jogue água na erosão.

terça-feira, 30 de março de 2010

Chega de estrelismo

Tem uma piada que diz : Os médicos pensam que são Deus. Os jornalistas têm certeza que O são. Mas, Jornalista é humano, tem seus defeitos e qualidades e como todo mundo tem o direito garantido pela Constituição Federal de emitir sua opinião.

Só que algumas figuras exageram. O mais importante em um jornal é a notícia e não o noticiador.O bom jornalismo é aquele no qual haja pelo menos duas versões dos fatos.A opinião fica por conta de quem assiste, ler ou ouve. Jornalista palpiteiro é um porre.

Alguns para aparecer fazem qualquer coisa. De uma hora para outra o apresentador vira um expert em qualquer assunto.Ensina como se deve fazer estrada, declara superfaturamento em obras, como deve funcionar o sistema de saúde, qual é o melhor ou o pior vereador e por aí vai. Em suma, o jornalista vira o supremo ser da inteligência.Tem solução para tudo, menos para seu inflado ego. 

De parte minha  defendo o direito de não só o jornalista ,como qualquer outro cidadão, emitir juízo de valor sobre o que bem quiser. Porém, o jornalista não é um cidadão comum, quando  está à frente de uma câmera, falando ao microfone, ou fazendo letras para um jornal ou revista. Jornal não é como blog pessoal. No seu ofício ele é formador de opinião imparcial. Se a imparcialidade é utópica é outra história.

Então, naquele momento ele está representando a verdade para o público. Aí todo cuidado é pouco.Como ilustração temos o caso ocorrido recentemente em uma determinada rede de comunicação local, quando um apresentador de um programa de notícia ao comentar uma matéria sobre uma campanha de vacinação,simplesmente declarou que não tinha coragem de tomar uma vacina por desconhecer sua eficácia ou qualquer coisa do gênero.Que serviço de utilidade pública, não ?

Isso é o que dá jornalismo do  " achismo ". O jornalista poderia até discordar da campanha, só que no mínimo deveria apresentar argumentos baseados em prova contrárias e não em meras especulações. No futebol , dizem que o juiz bom é aquele que não aparece. Jornalista bom é aquele menor que a notícia. Esta sim é a protagonista do enredo.




  

segunda-feira, 29 de março de 2010

Petecão na cabeça e Pinto atrás.

Domingo. Notícia esplendorosa do site oficial da oposição no Acre : 05 dos 06 partidos da oposição decidiram apoiar Sergio Petecão ao senado. O outro nome ,que também se podia chamar de " lambuja",  ficaria entre o Geraldinho e João Correia, ambos do PMDB.

Ainda segundo o site, " isto só foi possível porque o PSDB abriu mão da candidatura do Sérgio Barros e  graças à boa vontade do empresário Fernando Lages". Que peninha deles, não ? Mas,  poderia ser pior. Poderia caber aos mesmos o papel da " lambuja". Coitadinho do Geraldinho.

Só que a oposição é a oposição e o jornalismo do site é fantasioso, para não dizer coisa pior.Hoje pela manhã o mesmo já se auto desmentiu a publicar uma matéria na qual Flaviano Melo declara que o PMDB só apoiaria Petecão, se e somente se, o PSDB abrisse mão da candidatura ao governo e apoiasse Rodrigo Pinto 

Para completar a patuscada o próprio informativo estampou hoje outra matéria na qual diz que o PPS não reconhece esse apoio irrestrito ao Petecão e se alguém acertou isso em Brasília, falou por si mesmo e não em nome do partido.

Agora, alguém apostaria que o  Tião "Boca Loca" vai abandonar sua pré-candidatura depois de tudo que ele mesmo já declarou ?  Ele pode até ser teimoso, mas  não creio que seja burro. Entregar os pontos agora seria  condenar-se ao  ostracismo político.Cavalo que refuga no último obstáculo, não ganha torrão de açúcar.  

Quanto ao PPS,  fica claro que a galera do contra são os ainda seguidores de  Marcio Bittar, que só mudou de sigla partidária de olho no resultado da corrida presidencial.É um tucano de bico vermelho com amarelo medindo 23 polegadas.

E assim caminha a oposição. O que foi ontem hoje nada mais vale.Quem tem seu pirão não quer dividir com os outros .Imagine essa turma toda no poder. É muito índio para pouca caiçuma .Em suma : Alguns querem o Petecão na cabeça e outros só se o Pinto vier atrás. Nos dois casos, feliz de quem ficar de fora.
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog