sexta-feira, 11 de março de 2011

DEPOIS DO CARNAVAL JOÃO BARRIL VOLTA AO NORMAL






Em uma das ruas da retórica Cidade do Trabalho e Cidadania, ele, o João  "Severino" Barril , mais conhecido como quebra- galho, foi flagrado designando  a sua mais nova função: Encher buracos. Alguns levam a vida  a   encher lingüiças, outros a meia de caca para depois girar no ar e fazer desenhos na parede. Cada um com seus galhos. Cada barril no seu galho. No meu não.

Fosse eu publicar essa foto em um local de muitos acessos, logo alguns estariam acusando João "Severino" Barril e seus colegas de terem se aproveitado do período carnavalesco para se refrescarem no Piscinão da Copacabana , cheio pelas águas de março, que por aqui não tem nada de verão, nem é promessa de vida no coração _ pelo contrário, quebra promessa de eleição. Alguns outros criticariam que deveriam  organizar o trânsito, ao invés de estarem usando coisa não muita masculina:Uma fita plásticas ao redor da cintura, acessório não  permitido para quem ganha salários  "exorbitantes" do poder público.

Uma porrada de tantos  diriam que o que poucos perceberam é que, pelo contrário, eles estavam sim, a serviço. A prova é  que estavam usando seus uniformes de trabalho, com listras pretas e amarelas. Cor sim, cor não. Uma parcela besta  metida a entendida de moda, acharia que deveriam, os Severinos, ter aparecido no flash  usando outros trajes mais elegantes. Estariam, porém, perdoados por que listas horizontais emagrecem as  formas de barril dos corpos deles, disfarçando a famosa barriguinha de cerveja. Esse povo entendido de moda são  uns afrescalhados, mesmo !

Eles estavam bebendo , enquanto banhavam-se ? Eu não disse isso. Só tirei essa foto por que achei interessante. Mas  meia-dúzia de mequetrefes,  metidos a doutores da lei, para disfarçar a ignorância,  citariam artigos da Constituição Federal para diferenciar direito de privacidade e  direito de propriedade. O buraco, que não é meu _ e duvido que apareça um dono _ está lá, aberto ao público. Qualquer pessoa desavisada tem acesso e liberdade para jogar o carro ou a moto dentro. Porque não posso fotografar, mesmo usando uma pobre câmera de um caro celular ?    

E verdade seja dita,  oxente,  no carnaval, barril também é gente, mesmo sendo severina ! Deixem que tomem banho pelo menos no carnaval. Ora,  ontem  pela manhã passei pelo local e vi que eles continuavam lá, cumprindo os seus deveres profissionais, só que de pé, cercando o buraco para que ninguém viole sua intimidade (do buraco). Como nosso povo é chato, vai ter gente chamando o João Barril Severino e seus colegas de egoístas e preconceituosos por que "vieram de fora" e querem o buraco só para eles.

Manuel Piau* tem razão, eu sou mais um esquisitão a me preocupar-se com lixo e agora buracos em pleno início de ano, visto que, segundo alguns entendidos do assunto, ele só começa após o carnaval. Vê a parte suja do logradouro e a falta de calçadas ? É tudo ilusão de ótica. Problema de dioptria. Melhor cuidar do meu próprio buraco. Bom trabalho João "Severino"  Barril, logo reconhecerão o teu valor. 

terça-feira, 8 de março de 2011

PERFEITO INIMIGO IMPERFEITO



" [...] Eu tenho medo do seu medo do que faço [...] ".  RS

"Voçê (sic) só escreve merda seu babaca ! Vá perder seu tempo falando de coisas mais útil (sic)  para a sociedade e nem essa bando de besterol (sic) de bosta. Tamanho homem e fica escrevendo coisas de menino. Se manca seu otário. Vá estudar mais se quiser ser alguém na vida e escrever como filósofo ou coisa parecida. Não sei como alguém ainda ler e ainda comenta nesta pôrra ! E aí já cansou de falar mentiras a respeito do prefeito e agora só escreve essas besteiras de histórinhas ridículas ?"
( anônimo do dia 06/03/2011 às 21:00 )


Não costumo me preocupar com as críticas _ muito pior de um canalha anônimo _ sobre o que escrevo. Não preciso delas. Não editei um blog para ficar famoso. Não quero melhorar a sociedade, nem descobrir verdades.  Não sou profissional da área. Não vivo da escrita. Não tenho o dever de escrever sobre o que as pessoas precisam ou que querem ler. Isto aqui não é uma coluna de jornal  ou de uma revista especializada .  Em suma, graças a Deus, não preciso escrever  "coisas úteis".


Mas confesso que esse comentário transcrito acima  me pertuba. Não pelo seu teor. Não o destaquei para respondê-lo. Um anônimo não merece a atenção de ninguém. Aliás, alguém já disse que o que falamos ou escrevemos não deve ser justificado: Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam. Não, não é o teor. É a qualidade de quem escreveu que me aflige. 


Segundo um certo pensador a grandeza de um homem deve ser medida pela qualidade dos seus inimigos. Se ele estiver correto, eu estou ferrado. Não tenho um inimigo sequer que preste ,que valha a pena um debate. Que me force a melhorar. Todos os meus inimigos são anônimos,  insignificantes, medíocres, covardes. Muitíssimo mais do que eu ! Meus pouquíssimos amigos, ao contrário, são brilhantes, decentes, bons cidadãos, esbanjadores nos elogios, mas comedidos nas críticas. Para minha sorte ou azar, uma imensa massa ignora minha existência. 


Meu inimigo anônimo, para quem  tive o trabalho de dedicar uma ode ao seu  falecido cão, pede que eu estude mais para ser alguém na vida. É um bom conselho. O problema é que ele é um hipócrita, visto que também não estuda e se estudou ainda não conseguiu ser alguém na vida. Um anônimo, mesmo na democracia não é ninguém. Ele te instiga a seguir em frente , mesmo sabendo que vai ficar pelo meio do caminho. Que raios de adversário é este ? Com um inimigo hipócrita assim estou fadado ao fracasso. Quem  dirá-me a verdade mais cruel ?


E imagine, ser preciso estudar para se tornar  filósofo ?  Fosse ele dizer isso a Diógenes  receberia , como resposta, uma cusparada na cara. E suponho que uma cusparada de um sujeito que morava dentro de um barril, não é coisa muito aromática. E um anônimo merece ao menos uma cusparada na cara, mesmo daquelas mais gosmentas ? E hoje em dia ainda existem filósofos de verdade ?


Uma coisa, porém, ele tem razão. Sou tamanho homem escrevendo coisas de menino. Concordo plenamente. Porém, devo realmente  voltar a ser menino e escrever coisas de homem tamanho?  Não é fácil, geralmente os assuntos são chatos, um tédio e ninguém entende. Nem o menino que escreve, muito menos meu inimigo mestre da filosofia cara. Os assuntos sérios prefiro guardá-los comigo. Para o blog sobra as estultices.  Tenho dó  de quem  não é livre para escrever estultices. Só elas alegram o mundo. Minha  uníca preocupação  é  não escrever aleivosias.Viva a blogosfera !


Um dia quem sabe eu escreverei profissionalmente ou sobre algo sério e útil para a sociedade. Mas não duvide, continuarei escrevendo merdas. Se alguém cair na bobeira de pisar em cima, vai sair sujo. Ninguém, por bom alvitre, deve ignorar o cocô, ali, manso, humilde e enrolado tal qual uma cobra , pronta para dá o bote.


Preciso,deveras, de um inimigo decente, para que enquanto meus amigos estejam  dormindo, ele  passe noites em claro,  pensando em uma forma de me tornar uma pessoa melhor. O problema é que inimigos de qualidade só arranja quem fala muito. E eu sou daqueles que gostam mais de ouvir. Estou fadado ao fracasso. A não ser que o pensador,sem nome,  de quem eu falei acima, esteja equivocado.


domingo, 6 de março de 2011

A HERMENÊUTICA DE MANUEL PIAU ( 2 )

( Direto do enredo carnavalesco )

Em uma recente reportagem no portal vozdoacre.com, o jornalista Dilson Ornelas denuncia que a prefeitura de Cruzeiro do Sul adotou uma estranha forma de recolher o lixo na cidade ( leia aqui ) .Como já em outra reportagem o escriba se queixa que a assessoria de comunicação da administração municipal não atende aos telefonemas para   dar a versão dela dos fatos  ( clique aqui ) e como não me conformo com a canção que não acabou no fim do silêncio, resolvi ligar para o mestre das tangentes, Manuel Piau*, que no momento está aproveitando o período momesco para realizar uma de suas maiores taras terrestres: Fazer paçoca antes de chegar as castanhas:

Jurubeba: Bom dia mestre Manuel Leporinus !  Vossa Magnificência está em duras penas ? ( ele não sabe que Leporinus é o nome científico do Piau e que o pronome de tratamento Magnífico é para reitores ).

Mister Piau: Enfim aprendeste a me tratar  corretamente. Só posso prognosticar que estais mergulhado em dúbios responso. Diga-me o que te aflige, escravo do Niilismo.

Jurubeba: O senhor leu aquelas denuncias sobre a falha da prefeitura em coletar o lixo... ?

Mister Piau: Pela Rameira Que Deu a Luz ! (antes ele gritava P.Q.P ). Em pleno Carnaval e  vens me falar de lixo, senhor Jurubeba ? Todo mundo preocupado com as enchentes, a mudança do horário e tu se ocupando em pensar em lixo e não no luxo. Não tens mais com que se preocupar ?

Jurubeba: Decerto que não. É que a curiosidade  é grande. Afinal, como fazer para abrandar tamanha dúvida ?

Mister Piau: Simples. Primeiramente a minha versão não é a oficial, não sou pago para isso ; segundamente aquelas fotos  são de Cruzeiro do Sul ? Percebeste a rua ? Ela não tem calçada. Já viste alguma rua da cidade do Trabalho e Cidadania  sem calçadas e assim tão suja ? Não seria um problema de dioptria ?


Jurubeba: Mas, mestre Piau, 80 % das ruas de Cruzeiro do Sul não tem calçadas..

Mister Piau: Estava demorando. Piau é o c..........! O vosso problema é que nunca  folheou Platão, sobre o Idealismo, o mundo sensitivo e o mundo inteligível. Sua ignorância ainda o coloca como prisioneiro da caverna . A resposta está no transcendental. As calçadas estão lá, com um pouco de boa vontade você consegue enxergá-la !

Jurubeba: Então o mesmo serve para o " trabalho e cidadania " ?

Mister Piau: Estais a pegar o espírito da coisa...

Jurubeba: E o fato, segundo a reportagem , de que tem um pessoal da prefeitura derramando lixo na beira das ruas às 05 da manhã para ser recolhido só à noite ? Que diabos de procedimento é esse ?

Mister Piau: Com esse horário atual os agentes não sabem a diferença entre 07 da manhã e 07 horas da noite. A responsabilidade então é de uma tal de  " força oculta ".   Ela está fazendo os profissionais perderem a noção de tempo e espaço.

Jurubeba: Que raios de força oculta é essa ?

Mister Piau: Não sei nada sobre tudo. Ouvi dizer que teve gente que perdeu até alguns pedaços do órgão  esponjoso e a Glande ficou mais mucha por causa dela. Antes eram metrossexuais, agora são centímetrossexuais.

Jurubeba : Não entendi a relação : idealismo platônico, lixo, forças ocultas, metrossexuais...metrossexuais não são aqueles homens heterosexuais que têm uma estreita sintonia com o seu lado feminino, por isso gostam de depilação e maquiagem ? O que isso tem a ver com a diminuição do bilau de alguém ?

Mister Piau: Relação ? Essa não é minha área. Se ligou para falar sobre isso , ligou para o especialista errado. ..é que você vem com essa pilhéria sobre lixo em pleno carnaval, acaba confundindo minhas antenas. Não falo mais sobre estultices alhures. Voltemos ao assunto da matéria jornalística.


Jurubeba: O lixo passa o dia todo no meio da rua espalhando mau cheiro e atraindo urubus...

Mister Piau: Veja bem senhor Jurubeba,  as pessoas têm o direito de ver o lixo que produziram. Se fosse retirado na madrugada ninguém teria a oportunidade de presenciá-lo. Não se pode privar  o povo e os turistas de tamanha obra de arte. Isso é cidadania ,  trabalho vai ter  o próximo prefeito. Quanto aos urubus deve ser uma homenagem para a maior torcida de futebol de Cruzeiro do Sul, os flamenguistas. Não é o urubu o símbolo do flamengo ? Para cada um dos flamenguistas, um urubu. Essa deve ser a intenção..

Jurubeba: Vixe, mas assim vai haver congestionamento no espaço aéreo da cidade...

Mister Piau: É para isso que fica espalhado o lixo, para que se mantenham ocupados no solo, urubu gordo não precisa voar. É que vocês parecem que são anti-flamenguistas ! Duvido se aparecesse bacalhaus  nadando no Boulevard  ou bambis pastando  à beira da avenida Mancio Lima, os vascaínos e os são-paulinos iam reclamar. Além disso, essa sisma é preconceituosa. Fossem pombinhas, filhinhas-de-papai, que se alimentasse de bobó de camarão e caviar jogados no lixo....

Jurubeba: Essa sisma se escreve com C ou S ?

Mister Piau: Quando não se é ignorante se escreve até com as ventas !!

Jurubeba: E porque a prefeitura só faz  ou compra lixeiras sem tampa para espalhar pelos bairros ?

Mister Piau: Essa eu só respondo se tu me explicares por que o Pato Donald  sai do banho enrolado em uma toalha, quando todo mundo sabe que ele não usa calças, só a camisa  e aquela  boina ridícula...
 [....]
_________________________________
Manuel Piau* é uma alienígena alienado que não entende por que se a água do mar é "salgada " devido ao sal, a  água do  rio é chamada de " doce " se não tem gosto.  Ele acha que algum político espertinho desviou o açucar. Está pensando em fazer essa denúncia na mídia. Pensa que vai render mais que o troço do horário ou a pensão para ex-governador.
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog