terça-feira, 31 de maio de 2011

O TEMPO PELO VIDRO E PELAS LÁGRIMAS


Eu também vi o menino e ele chorava. Não derramava lágrimas, elas quase não preencheram as órbitas oculares. Também não era só um choro contido. Seu peitinho magro não arqueava ou buscava o ar com dificuldade. Vestia camiseta e bermuda bem maiores que o tamanho do seu corpinho, que deixavam transparecer a fragilidade dos seus braços e pernas. Calçava sandálias de dedo e seus pequeninos pés estavam molhados pela fina chuva de inverno que caia e  salpicados  pela lama da rua sem pavimento decente.

Mas sei que chorava e era por dentro. Seus olhos levantavam-se. Encaravam o algoz do seu heroi, depois voltavam ao chão, humilhados. Com braços e ombros caídos não esboçou qualquer reação e não exprimiu nem uma espécie de som audível. Imóvel , aqueles breves minutos pareciam uma eternidade. O mundo ao redor parou.

E vi o heroi, ali, derrotado, sendo humilhado por palavras e ameaçado de exclusão. Li em seus olhos que nada daquilo tinha importância e era perfeitamente suportável  não fosse na presença do menino. Não o importunavam os olhares curiosos dos transeuntes. Aqueles entendiam como o mundo funcionava, mas e o menino ?  Como poderia doravante pegá-lo no colo e ensinar-lhe que o trabalho dignifica o homem e que o que realmente vale nesta droga de vida é a decência, a honestidade; é o orgulho de ser gente ?

Com gosto amargo na boca, só restava-lhe  balançar a já grisalha  cabeça, balbuciar desculpas por nada e torcer para que o tempo passasse depressa e com ele aquela humilhação. Abatido, percebeu que o seu reinado ruíra, o encanto quebrou-se,  maldosamente , antes do tempo natural. O heroi era a parte mais frágil da trama  da vida real.


Quisera eu ter o poder de interferência das coisas, mas era  um viajante do tempo com permissão de só observar. Queria sacolejar aquele moleque de corpo magro e rosto escorrido, força-lhe a pulsação, arrancar do seu peito a voz engolida, expeli-la ao exterior como um brado; queria expugnar a armagura e a decepção armazenadas naquele coraçãozinho puro; incutir nele a bravura, fazer corar de fervura a sua face inocente e pálida pelo medo.

Pela explosão de sentimento, faria ao algoz entender  que o mundo dos homens poderia tudo, menos arrancar daquele coração tenro o orgulho que tinha do heroi caído, pobre homem, que só possuía por riqueza a responsabilidade que o impelia à coragem de enfrentar a vida e levar os menores dos confortos materiais aos seus dependentes. E isso não o tornava menos humano a ponto de ser alvo de tamanha reprimenda pública somente para satisfazer a sensação de todo-poderoso  - proporcionada pelo acumulo de capital -  do também homem que o exortava.

Com um nó na garganta  tentei desesperadamente gritar. Inútil. A mim não foi dada a permissão de interferir. Perdida no tempo e espaço para trás ficou aquela cena sem poder ser modificada. Nisto, o passado é soberano. Como o tempo não para,  hoje, o menino deve ser um homem. Seguindo o ciclo da humanidade agora está como o algoz humilhando ou, repetindo seu pai, sendo humilhado. Ou talvez esteja como eu viajando pelo tempo. E o seu heroi é só mais uma cruz em meio a tantas outras.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

JOANINHA NO CANGOTE - PARTE II TOMO 2

Fontes : Foto_ site das verdades desmedidas AC24horas.com/ Balões _ minha maníaco-dislexia

*** Agora vai. Segundo divulgado pelo desmedido de veracidade AC24horas.com, a prefeitura da Trabalho e Cidadania "assina investimento" de 240 mil para reforma dos postos de saúde *** Enfim, chegamos ao Primeiro Mundo *** Pena que não vai dá para curtir, ou melhor curtir sem dá, pois em 2012 o mundo vai sim acabar *** A vida é cruel para nós, os plebeus *** Os poderosos assistirão ao apocalipse de poltrona e ar refrigerado, enquanto nós, reles gentinha, procuraremos refúgio nas cordilheiras.

*** Segundo o blog engajado e antenado soscruzeiro, popularmente conhecido por GAUPF, surge a nova dupla política da cidade do Trabalho e Cidadania *** É uma dupla de coronéis com nome de dupla sertaneja: Vagner Zé e Chico Vagner , ambos com "V" *** Agora responda sem pensar: Quem dedou o Deda ? O Dadá, o Dedé,o Didi, o Dodó ou o Dudu ? *** Nenhuma das alternativas anteriores. Quem dedou foi o "Crica". E "Crica" deda ? Eu pensei que só "Cricava" *** Mas, pera aí !! *** O "Crica" defensor ferrenho do nosso Vagner com "V" entregando o ouro assim de bandeja ? *** É a prepotência política chegando ao seu limite máximo *** Remember: Diferente do que muitos pensam não é de agora que os dois Vagner's mantêm estreita relações *** Já foram a dulpla dinâmica do Juruá quando PMDB mandava no Acre *** Não é a toa que um se dirigia ao outro pelo carinhoso vocativo de " mestre" *** Ambos não têm em comum só os bigodinhos ralos *** Aliás, bigodin por bigodim o do Mazin é até mais charmozin.

*** Atenção inimigo anônimo, doutor Manuel Piau adverte: Isotropia causa dependência mental *** Em fase aguda, cranco mole ou duro *** Foucault ou Deleuze ? *** Por enquanto de EH : " Se você soubesse o tanto que preciso do escuro/  se você soubesse o mal que o sol me faz /  não me pediria para repetir revoltas banais iguais às quais já me arrependi " ***  Anisotropia eu quero uma para viver !! *** Quando tomarmos a Bastilha, quando eu assumir minhas terras sobre o canal do Boulevard, instaurarei a ditadura da anisotropia *** Depois disso os rios não correrão em busca do mar e lei da gravidade será revogada, salvo disposição em contrário.

*** De novo fui ao Arena. Receosos, alguns torcedores engraçadinhos distribuíram e usaram máscaras *** Eu por questão de heroísmo e resistência me neguei a usá-la *** Fiquei de narinas abertas ao inimigo. Me lasquei. Uma senhora, bem pertinho de mim, passou o jogo todo soltando pum *** Quer dizer, pum não, aquilo era peido mesmo *** E nem adiantava ela negar, pois peido de mulher é inconfundível *** Se perguntarem sobre as estatística do jogo e placar não lhos sei dizer *** Mas sei o que a danada almoçou *** Através da compra do ingresso este ano doei R$ 70,00 reais ao Náuas *** E um jogador não pôde estreiar, dizem, por falta de R$ 500,00 *** Um dia  criarei vergonha e irei preferir a mastubação ao jogo de futebol *** Ou então lerei um livro qualquer, escrito por um humano também cheio de merda na barriga e sairei por aí arrotando cultura. *** Direi à mesa dos escarnecedores : leiam, este mudou minha vida ***  Ô frescuragem !

*** Extra, extra !! Prefeitura da antiga cidadela de Cruzeiro do Sul, atual Trabalho e Cidadania, decide leiloar coisas velhas e ultrapassadas ***  Mais da metade do secretariado está inclusa ? *** Secretário municipal de obra abre o jogo e declara que não quer transformar a cidadela em metrópole *** Ufa ! Não precisarei gastar dinheiro com GPS *** O decente jornalista Leandro Altheman em seu blog Terra Náuas declara que não acredita no fim do mundo em 2012 *** PQP , se ele estiver com a verdade , poderemos ter mais 04 anos de Trabalho e Cidadania ? *** É melhor morar no cume dos Andes ***  Frase de cabeceira e de banheiro daquele velho politiqueiro : " Meus pais me pediram para que nunca usasse a mentira para vencer na vida , eles só esqueceram de dizer a verdade..."
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog