sábado, 14 de janeiro de 2012

EM VEZ DE FLORES, ÁGUA

Foto de Sérgio do Vale (surrupiei do facebook do mestre João Carlos)


Nasceste para ser progressista, Bela Cidade Ruídosa onde outrora espumava o Tapir
a despeito daqueles que atravancam o teu caminho,
para o desgosto de teus detratores, filhos ingratos
que explanam falsamente nos ares um malgrado carinho
batendo no peito e só falando de boca à fora.

Para ignomínia alegria dos que não te sente,
dos que nunca subiram [penando] a pé uma de suas ladeiras.
Uns já subiram tanto tempo faz que não se lembram mais.
Agora é no 4 x 4 traçado de vidro fumê e ar refrigerado.

Para a vergonha dos que por palavras te maltratam ou já maltrataram
e hoje precisam de ti para laborar e sua prole sustentar do suor
mesmo que não de seu rosto, pois não trabalham braçal.
Cabrinhas hipócritas !

Para o sorriso ardiloso dos que aqui aportam,
Falso Profetas, com perfídia e soberba
a se aproveitarem de sua ainda inocência de cidade centenária
isolada do mundo dos vivaldinos, especialistas libertários
sem bandeira e sem passado.

Por que agora te escrevo em pleno janeiro invernoso
se homenagens já  te oferecem [oficialmente] em setembro quando tu fazes primavera ?
É que não sou poeta, não vejo beleza nas flores _ Aqui não tem parque urbano.
Tu és bela mesmo é no tempo das águas, seja preta, seja barrenta
quando, diferente do que dizem as vozes oficiais,
foste de verdade descoberta,
liberta sempre por essa estrada milenar de muitas curvas e águas turvas, caudalosas,
sem placas inaugurais e disputas mesquinhas por metros cúbicos de betuminoso.

Não sou cabloquinho do Juruá, meu umbigo não está enterrado em suas barrancas.
Não sou herói, não sou do tradicional  famíliar, não distribuo remédio público na zona rural,
não falo a língua do povão.

Só  ainda vez ou outra subo ladeira a pé - te sentindo, enquanto esses senhores a sobem de 4x4 traçada
_ e nem buzinam, só deixam marcas no asfalto quando fazem as curvas cantando pneu.
Grandes homens do povo !

Viram? estraguei a homenagem. Mas já disse que amargo
não sei falar de flores só de água descendo as ladeiras
e tirando a maquiagem do que foi malfeito,
por isso és mais uma vez, verdadeiramente, descoberta no tempo das águas.

Sábado pela manhã e chove fino. Teus e rios e igarapés ainda mais encherão
serão lembrados em fotografias, tuas ruas se encherão de lama
e os quintais de teus filhos que o Norte criou se alagarão por falta de saneamento,
provocarão dor, raiva e desespero,  não  relembrados na próxima eleição.
Mas e a paisagem ? Continua linda...

Queria parafrasear Quintana e dizer que aqueles que estorvam
o teu caminhar,  passarão e você passarinho.
Mas talvez outros piores ainda virão e  não és pássaro !
É cidade onde o lampejo do progresso chegou desde 1904.
Esquecida e maltratada, quer ser grande como o rio
que no inverno, cheio e generoso, te banha.

Só basta aqueles que  dizem te amar, te deixarem ser
natural e progressivamente bela,
porque água, acima de tudo e todos, é vida,
mesmo sendo uma frase batida.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

AI DE TI TARAUACÁ, TERRA DE MARILETE OU TERRA DOS NÁUAS TEM MULHERES "ESCROTAS"

Dias desses, suando como quem está sob pressão (talvez da boa consciência), o senador do povo, ou Petecão para os menos aficionados pela   politicagem, concedeu entrevista ao apresentador Nelson " Tamém" Júnior _ O "Nelsin" _  na RTV Juruá.

Mas não quero falar de Nelson " Tamém" Júnior.

Deixemos então  pra lá ? Nelson, sim. A entrevista, desta feita, nem tanto.

Fora o fato risível de ver o esforço do Petecão em querer mostrar uma capacidade de argumentação que não possui, a entrevista  passaria incólume , se não fosse por um detalhe. Vejamos a seguir.

Segundo o senador 100%  popular como o caviar,  a prefeita de Tarauacá em um gesto de humildade, teria solicitado ao Midas do Juruá, o Vagner com  " V" ( não com "W" cambada ! ), conselhos para tirar a outrora Vila Seabra do limbo no qual se encontra.

Ai de ti Tarauacá ! O que pode te ensinar, a personificação da eficiência administrativa de camisa-manga-polo-do-jacarezinho ? O alquimista das luzes foi mais um a contribuir para transformar uma cidade projetada por Taumaturgo de Azevedo para ser progressista em um paço do anacronismo, do conformismo " pelo o menos ruim". Cruzeiro do Sul  com Vagner perdeu mais quatro anos de sua centenária existência, rumo ao seu futuro grandioso que teima em não chegar.

A administração "Vagneriana" ( de onde tiraram tal neologismo ?)  não resiste ao menor senso crítico e não deve servir de exemplo para ninguém, senhora prefeita de Tarauacá ! No Brasil existem raros, mas  bons exemplos, a serem seguidos como forma de administração moderna, transparente e democrática. Cruzeiro do Sul não está entre eles.

A não ser, claro, que a prefeita Marilete queira aprender como  atiçar as mãos nos beiços dos jornalistas ( no figurativo, mas ao vivo)  que ousem não compartilhar com o  "bê-a-bá"  de sua prefeitura.

Ou então como prefeita, ser uma ótima fazendeira, dona de gado. Se a senhora tiver fazenda pode aprender como  asfaltar o ramal ( ou parte dele) que dá acesso a ela, antes de todas as ruas esburacadas de sua cidade e ainda transformar isto "em quilômetros de asfalto" nas  caras peças publicitárias.

Nos dois casos, sim,  haveria  um bom professor.

Cuidado povo de Tarauacá ! A ventania da competência que derrubou o mesmo ginásio esportivo por duas vezes aqui em Cruzeiro do Sul, a se confirmar as boas novas anunciadas pelo sorriso esplêndido do senador Petecão, pode chegar à cidade do Abacaxi Grande nos próximos meses.

Tarauacaenses não saiam às praças, protejam as cuminheiras de vossos ginásios !

Está longa a postagem, mas continuemos.

Ontem, em entrevista feita pelo reporter Genival Moura, também da RTV Juruá, um grupo de senhoras, moradoras do bairro João Alves reclamaram da falta de poder público municipal e de homens para fazer uma simples vala que permitisse o escoamento das águas, que teimam em alagar  o terreno de suas residências, trazendo, no bojo, todo tipo de animais com peçonha.

O grupo decidiu não esperar [ mais e mais ainda ] pelo povo de bigode e por conta própria mostraram como é que faz. Aquelas severinas cruzeirenses honram as saias que vestem. Bom, é mister lembrar que elas não estavam inclusas entre aqueles que  duvidaram que a ponte sobre o Juruá seria concretizada.

 Em tempo: é claro que para cavar a vala tiveram que trocar as saias por calças compridas e calçarem botas, outrora de uso exclusivo masculino. São acima de tudo emancipadas, aquelas senhoras.
  
Mas o que uma entrevista tem a ver com a outra ? Para a lógica dos defensores de plantão,  nada. Para os desconfiados, tudo. Para este obtuso  blogueiro quase nada, a não ser o fato de  achar que a prefeita Marilete ( que usa saia também) podia mesmo era levar o exemplo daquelas mulheres do bairro João Alves  para sua administração no lugar da ventania da eficiência vendida pela dupla Petecão e Sales. Elas fazem, mesmo, não bafejam. Elas, sim, são verdadeiramente do povo  mesmo não sendo 100% popular a se lambuzar no caviar...

Para assistir ao vídeo das mulheres fazendo o trabalho da prefeitura clique aqu. O crédito é do site www.juruaonline.com.br






domingo, 8 de janeiro de 2012

NÁUAS EM NOVA CAMINHADA ? AO SEU TEMPO...

Sem nada mais importante para fazer, estive ontem à noite no ginásio Jader Machado em Cruzeiro do Sul para assistir à apresentação do novo projeto do Náuas Esporte Clube, time representante do futebol, diremos assim, semiprofissional da região do Vale do Juruá.

Já tinha visto e ouvido algo a respeito pelo meios de comunicação local. Fui para ver e crer.

Não vou descrever aqui  pormenores da apresentação do projeto ou mesmo do desenrolar do evento. Isto deve ficar por conta imprensa.

Imprensa ? O único representante desta categoria que vi no local foi o Adelcimar Carvalho, o "Dedéu" para os populares. Onde estavam os outros ? Não foram convidados ou diferente de minha pessoa tinham mais o que fazer do que cobrir algo tão sem importância - sendo futebol a mais importante entre as coisas menos importante da vida ?

E o público ? Deveras um fiasco. Houve quem atribuísse ao tempo chuvoso de um sábado à noite o ínfimo número de pessoas nas arquibancadas do ginásio. Pessoalmente, acho que os motivos foram outros diversos entre eles o fato de que algumas pessoas tinha mais o que fazer: uns foram às igrejas, outros aos bares e outro tanto não poderia perder o capitulo inédito da novela global.   

A sensação que tive foi de que exceto os familiares dos atletas e da comissão técnica da agremiação, eu era uma das poucas pessoas da cidade que não tinha algo mais importante para fazer naquele momento.

Em contrapartida, pelo o que vi e ouvi a nova direção do Náuas tem muito o que fazer para levar o empreendimento para frente e para o alto, independente da indiferença dos que não acreditam nele.

O presidente Zacarias terá que carregar uma cruz e ser fustigado por chicotes se realmente quiser transformar o Náuas, uma " empresa falida com uma dívida de quase (ou mais) de 400 mil reais" na palavra do próprio presidente, em um time profissional.

O maior desafio será antes de tudo enfrentar a impaciencia de quem não está acostumado a trabalhar com planejamento de longo prazo. Coisa de Brasil. Transformar de um momento para outro jogadores com vício de amadores em profissionais com virtudes morais e pensamento de vencedores, considero também uma tarefa quase que impossível. Em curto prazo É impossível.

Diferente de algumas pessoas, nas quais percebi aquele sorrizinho de ceticismo, quero registrar aqui e agora que acredito. Gosto de apostar nos sonhadores que têm os pés no chão.

Enquanto o presidente falava e alguns riam, lembrei-me de uma cena de um filme do qual o nome não me recordo agora, mais era sobre o descobrimento das Américas pelos ibéricos. Na cena, Cristovão Colombo  foi comunicado que de oficialmente o título de "descobridor do Novo Mundo" iria, por ordem real, para Américo Vespúcio. Não à toa o nome "américa"  para o novo continente.

Cabisbaixo diante de tamanha injustiça histórica o persistente Colombo se afastou. Um dos personagem diz então: " pobre coitado, jogou a vida fora". Mas um  outro o repreende, de imediato:
"_ Pobre coitado ? olhe para esta cidade. Está vendo cada uma destas altas torres ? todas feitas por homens sonhadores como ele, Colombo. Pessoas como ele fazem. Pessoas como você zombam. Ele entrará para a história, você desaparecerá nela"


Posso está equivocado em acreditar no projeto capitaneado pelo Zacarias, pessoa que pelo pouco que conheço é um homem de caráter ilibado, honesto. Aliás, esse deve ser o maior patrimônio, o diferencial. Fora isso só a paixão do juruaense pelo seu representante. E acima de tudo isso, só o sonho, sonhado, trabalhado persistentemente gota a gota, tijolo a tijolo, dia e noite.  


Não tenho o direito e o dever de acertar o futuro, por isso aposto em quem aposta alto, desde que tenha um alvo definido, mesmo que além de seu tempo.

Então só desejo sucesso aos novos comandantes da agremiação. Que perseverem, que levantem altas torres, senhores !

Quem sabe daqui a 05 anos o ginásio já seja um local pequeno para a apresentação do elenco para temporada e assim mais pessoas como eu esteja tão desocupadas para poderem gastar o tempo de um  sábado à noite com coisa tão sem importância entre as mais importante da vida:  o futebol

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog