terça-feira, 20 de dezembro de 2011

EMCUANTO ÇÊO LÔBO-VERÃO NAUM VÊM...


Emcuanto çêo lôbo-verão naum vêm, noço umanístico préfêito mostra o cuanto tem o corassão bôm.

Vágner é daquêles que trabalham até no inverno aqui em Cruzeiro do Sul, mêsmo extamdo em Brazílía. É o toró caímdo e o hômem trabalhando, de roupa emxarcada de chuva e lâma, sém comer, sém durmir direito para ver o sol nascer para todos em plêno invérno amazônico.

Ao vêr eça fóto do AC24HORAS e eça legêmda naum dá pra sabêr quém é o bôm velhínho de quém estaum falâmdo.

Axo que o préfêito é eçe disfarssado de papái nóeu. O senhôr vestido de  verde e usando bigóde  é um sózia do prêfeito, aquêle ator que fêiz o senhor Uilçon em Dênis, o pimentinha. Vêjam a fóto abaicho e compare:


Te peguei ,senhôr Uilçon !

Estamos no imvérno, minha rua ainda eztá na lâma, maz acredíto quê vái çêr azfautada, poiz acrédito no papái noéu que sempre vém no finau do ano, mêsmo çendo inverno.

Noço prefêito tem bôm corassão. Êle é cruzeirênçe. Entaum em 2012 quem tem bôm corassão vái querer que o velhinho sempre voute para o natáu de mais 04 aninhos.

Cuantos bõns corassões têmos por aqui? hô,hô,hô , 2012 vêm aí.....

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

NÓÇO NATÁU TÁ LÍNDO E 2012 PROMÉTE.



Estíve visitãndo o cemtro da  nóça citi. Gêmte que línda ! Mê lembrôu muinto ás vizões quê já tíve êm ôutros paízês. Por um mómênto êu pêmçei está êm Nóva Iórque êm plêno natáu.

Só um homen muinto çenssíveu como o prefeito Vágner para dispô aquéla vizão au pôvo de noça béla çidade.

Fúi na prássa para comer auguma coiza e diamte de tamta belêza perdí até a fôme. Aquílo alimênta a auma.


É cláro quê existém aquélas peçôas de auma súja de imveja quê numca estão comtemte e ficão procuramdo quauquér pré-têsto pára reclamárêm.

Tinha gemte falamdo quê a prefeitúra dêvia éra pegá êçe dínhêiro e ajudá ás famílhias da várzêa quê morão em locau sem exgoto e sanêamemto bázico como fôi  mostrádo pêla têlêvizão.

Estas peçoas exquéssem quê agóra é natáu, tempo de pás e alêgria e não de lembrá de tristêza. E éssas famílhas pôderíão vim para a prássa pára vêrem às lúzês brilhamdo. Lá na prássa não tem máto, nem cóbra e nem alagassão, só alegria, pás, papai noéu e amor no corassão. 

Depôis do ano nôvo o prefeito poderá resouvê o cázo dêles. Porquê então não aproveitá o natau emquamto podemos ?

Tém gemte que só procúra vê o mau.

Não vê quê aquí é tão bõm, que mêsmo o prefeito não sendo dêus, li nos jornáiz quê o satãnáz que fujiu de Rio Brãmco foi prezo aqui. Mais um motivo para a feliçidade em nóço paraízo azuú.

Dêus abenssôi o prefeito, a várzêa, os jornaliztas çém pauta, os descomtemtes e tôdos que eztão ainda na ezcuridão da imgnorânçía çém a lúiz da prássa, com os péz na lãma. 

Quê feliz natáu ! 2012 prométe...

--------------------------------------------------------------
A fóto é do AC24HORAS.COM, jornáu quê recomêndo a lêitúra pôr súa çinçeridáde e bõm pôrtuguêiz. A légênda é miñha com tôdo o prazêr quê me dá.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

COMO SEMPRE DIGO POR AQUI. É PARA OS CEGOS,MUDOS,SURDOS E IMGRATOS




Mostrando toda a sua capacidade administrativa a prefeitura de Cruzeiro do Sul, contando com a estrema sençibilidade do prefeito de todos, Vagner Sales, está construimdo o mais nôvo cartão postau da cidade.

Quem quiser visitá-lo é só ir na avenida das Alagoas no bairro da Escola Pirotécnica. Lá a prefeitura está construindo um mirante, como voçês podem ver parciaumente na foto que copiei do portal Tribuna do Juruá na internet.

Eis aí um novo ponto de encontro dos cruzeirenses que curtem um fim de semana com pás e belesa.

O prefeito fez a parte dele, construindo o mirante e espero que receba o reconhecimento por isso. Quanto a paizajem natural que a agente ver do mirante, a culpa não é dele, é da naturesa. Esperamos que a mãe naturesa também resolva contribuir com a belesa. Lembrem-se que o nosso prefeito não é deus ! Ele mesmo já disse isso. Não pode construir rios, igarapés e vales ou momtamhas. Mas consegue faser 03 km de calçadas em 04 anos. 20 metros ele já fez em 03 anos.

Ele não tem culpa se na avenida das Alagoas, não tem lagôas.

Já digo pra prevenir os invejozos que fazem de tudo para emchergar o mau.

É isso que digo aqui e algumas pessoas copiam por aí. O novo mirante da cidade é para os cegos, surdos, mudos e imgratos...Deichem o homen trabalhar !

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

DEUS, PETE & O CÃO

FOTO E LEGENDA DO MELHOR SITE DO MUNDO AC24HORAS


Como pessoa religiosa, lí na bíblia que deus às vezes usa até mulas para que falem. Balaão viu a mula falar.

Hoje as mulas já não falam e deus entrou na política pra defender seu povo.

O nosso querido senador 100 % popular Sergio Petecão, homem de deus que criou o PSD ( Partido Só de Deus) no Acre, contrariando os invejosos que dizem que ele não sabe falar, agora resolveu aderir a cruzada contra os pecadores, pessoas de Sodoma e Gamarra..

100% a favor da família, nosso iluminado homem do povo se posicinou contra os tais transgressores da moral e da boa conduta. E para isso ele se uniu, como vocês podem ver na imagem, ao pastor Silas Malafaia.

O pastor também é homem de deus e sabe falar, mesmo não sendo uma mula. E Sérgio que aparecer ao lado do homem de deus. O povo de deus gosta de quem se acompanha com homem de deus.E o pastor quer o apoio de Sérgio que pode falar por ele já que não é uma mula. O pastor não é Balaão para se aproveitar da montaria.


Ambos estão junto na cruzada contra o cão em nome de deus e da família. São de homens valorosos assim que o mundo precisa e nem estão preocupados com os votos e nem com o ofertório. Eles representam a vontade de deus na terra.

Gemte, o projeto da homofobia é um absurdo. Não pode ser aprovado. Muita gemte não sabe o que é Homofobia, mas é simples saber.Veja. Homosapiens é homem que sabe, Homoerectus é homem duro, então Homofobia  é homem medroso ou que tem medo. Basta conhecer um pouco da lingua latina pra saber. As pessoas precisam ler mais, como eu faço.

hOra, por que não podemos ter homofobia? deus fez a gemte assim, medroso e queremos continuar desse geito, seus deputados! então nada de aprovar o projeto que proíbe a homofobia, pois voçês estão desagradando a deus. Ninguém pode condenar um homem por ele ser medroso, eu hein?

Por isso viva ao nosso senador 100% popular de deus e futuro governador do Acre, que não tem medo do cão, sabe falar, não é  mula sem cabeça, pois cabeça é que não lhe falta.

Eu, sendo jornalista, não me arrependo um minuto de ter te escolhido o senador da moda, mesmo não entendendo nada de moda. Só sei que ficar do lado de deus tá na moda.

 Parabéns senador de deus.Você merece uma estauta no centro de Cruzeiro do Sul, bem alí onde hoje tem um estacionamento sem carro, em frente da catedral. O povo de deus iria adorar. Tá ouvindo prefeito Vagner ?

sábado, 26 de novembro de 2011

LER PRA QUÊ?

Obra inútil
é o que podemos dizer da nova biblioteca pública estadual que estão construindo próximo da rádio "verdes floresta".

Não enche barriga de ninguém
ler livros. O povo quer mesmo é comida. Melhor se pegassem todo aquele dinheiro e comprassem sacolão e remédio contra vermes para distribuir pelas beiradas dos rios e periferia de Cruzeiro do Sul.

Romildo Magalhães
foi o melhor governador que esse estado já viu, porque criou o "sopão enche o bucho", quem dos ingratos ainda lembram disto ? Nesta época ficamos conhecidos no Brasil como a terra do bucho cheio. Tinha cada menino barrigudinho dos olhos grandes e perninhas finas....

Quando
Tião Bocalon, nosso herói democrático, for governador ele vai criar um programa para matar a fome do povo, chamado "vamos matar a oposição da cara feia". Para Bocalon cara feia é fome. Marcio Bitar não vai ser convidado para o lançamento. Jente de bom coração faz assim.

Vendo pra crer.
Ontem vi a placa da prefeitura de Cruzeiro do Sul anunciando a obra de mais de hum milhão, no trevo da estrada que dá acesso a Mancio Lima e Rodrigues Alves.

Um invejoso
perguntou se realmente uma parada de transporte coletivo valia esse valor. Esse pessoal da esquerda não tem mesmo com que se preocupar. Meu pai eterno, rainha da floresta, vou te contar,ó.

O que eles não sabem
é que o metrô é uma obra que fica embaixo da terra e claro que ninguém ver. Na estação de metrô que fica embaixo da terra, também precisa-se de calçadas. Deu pra entender agora ou quer eu desenhe?

São os mesmos
esse pessoal, que fizeram de tudo para impedir a ex-prefeita Zila de construir o metrô embaixo da rua Pedro Teles, ligando o bairro do Cruzeirinho ao centro da cidade. Não fazem e não deixam fazer.

Pobres ignorantes
nunca saíram de Cruzeiro do Sul. Não conhecem a Europa, a América do Norte e nem tem amigos formosos em Manacapuru.

Feliz da vida
está um vereador , cujo nome não posso dizer aqui pois podem me acusarem de está fazendo campanha eleitoral antecipada. Ele tem rasões de sobra para isso: descobriu que sua espoza é bomdosa, pois  dá aos pobres. Assim sua reeleição está garantida pois o povo pobre não é ingrato.

É do Juruá !
e torce pelo Payssandu. É só que posso dizer respeito do vereador.

Podem tirar o  jegue
do sol, aqueles que pensam que o prefeito de Cruzeiro do Sul vai sofrer qualquer sansão por conta da nomeassão do procurador do município. Quem não deve, não paga a conta da luz e prefeitura tem um motor gerador próprio de energia. Jente prevenida faz assim.

A todo vapor
segue as obras do  calçamento da avenida Alagoas. Já foram completados 10 metros em apenas 60 dias. Cruzeiro hojé é canteiro de obras. E ainda tem gente que defende canteiro de tomates, cruz-credo!

E quando
Vão liberar aquela pracinha na cabeça da ponte pra gente lotear para umas pessoas necessitadas colocarem umas barraquinas de camelô ? O povo precisa trabalhar ! Ninguem pensa no povo, só beleza da ponte, eu eim !

Se o dinheiro
que foi gasto naquela ponte tivesse sido gasto em sexta básica, dava pra enxer o bucho de muita gente na zona rural, nos ramais e nos rios. Deus gosta de quem gosta dos pobres.

Por essas e outras
que eu adoro o geito de governar de nosso prefeito. O natal vem aí e o papel noel, vestido na cor do céu, como manda a tradição vai distribuir muitos bonbons. Tudo em nome do futuro e da saúde dos nossos pequenos cruzeirense. Jente que cuida é assim.

E escrevam aí:
O Náuas Futebol Clube só será grande quando mudar a cor do uniforme para azul e quando o seu símbolo for uma coração parecido com a bandeira do Acre com a seguinte frase  dentro "cruzeiro no coração"

E para encerrar por hoje
mais um pensamento pra refletir: Não respeite as pessoas só porque elas tem cabelos brancos, pois os canalhas também envelhecem. Além disso hoje em dia os homens não tem mais vergonha de ir ao salão pra pintar os cabelos. Pensem nisto. Bom sábado.

domingo, 20 de novembro de 2011

COLUNINHA DE DOMINGO

Vou na moda
Começarei as postagens indo na moda da coluninha que é sucesso absoluto graças ao mestre do jornalismo político do Acre, meu ídolo, Luis Carlos, o Crica.

Cegos, surdos e ingratos
é o que posso dizer do povo que critica a administração do Vagner Sales. Ainda hoje passei pela avenida de Alagoas, perto da rádio da dona Zila e vi que a prefeitura está construindo calçadas. Já fez dez metros em 30 dias. Isso é que é saber tocar obras.

Não é deus
O prefeito para controlar os ventos que insistem em derrubar o ginásio da praça da juventude no Aeroporto Velho. Além disso cadê que esses tais críticos falam da solidez dos bancos da pracinha que ficam no mesmo local, que o vento não consegue levar ?

A culpa é da localização
por isso o antigo aeroporto foi desativado no local. Os mais antigos da cidade, que estou conhecendo agora, me contaram que antigamente os ventos faziam até os aviões levantarem vôo.

"Não sou deus"
foi o que disse de coração, humilde, o prefeito Vagner Sales ao inteligentíssimo e elegantéssimo jornalista Nelson Leandro Jr em entrevista feita na beira do campo de futebol de uma ramal da vila Santa Rosa, levando ferradas de meroins no rosto. E ainda tem gente maldosa que chamam um homem humilde deste de "coronel". Meus deus do céu, meu pai eterno, minha rainha da floresta !
Deu gosto de ver
a felicidade brilhando nos olhos daquele povo do ramal da mariana. E olha que por enquanto a quadra de esporte era só um monte de barro revirado pelas máquinas. Por essas e outras é que acho que o prefeito está fazendo jus ao slogan de sua administração: nosso futuro a gente é quem faz !

Mudando de assunto
dias desses me encantou ao ver o diálogo entre duas panelas no programa 'interatividade' exibido na tv juruá ás onse horas da mamhã. Aquilo foi de uma poesia, de uma criatividade, diria de uma profundidade shakespeariana. Deveria ser disto que Hegel estava falando quando se referia ao espírito de um povo. Gente inteligente faz assim. Nem parecia um programa local, com todo respeito ao povo daqui.

Mais respeito
é só o que pesso as pessoas. Cheguei aqui a pouco tempo e já tem gente fezendo xacotas e piadinhas infames ao respeito do meu nome. Só quero que sejam machos o bastante para fazer na minha frente. Fazer macacadas por trás da gente é muito fácil e covarde, porque a gente não está vendo. Quero ver é meter o pau pela frente. Por trás é coisa de canalha !

Ainda bem
que é só uma minoria soberba e pedante. No geral fui bem recebida por esta pragas, terra de gente boa que é o juruá

Estão perdendo tempo
pois como bem falou o vereador Armando José eu também não tenho base, pois não sou prédio, eu tenho mesmo é lado, que é o lado direito, porque é nele que fica o coração.

A ver navios
é assim que se encontra o antigo editor deste blog. A última vez que o vi estava sem rumo vagando pela beira do rio juruá, contando os barcos. Coitado, está atrás de uma redenssão que nunca virá. Será que ainda não percebeu que o rio está sem água e a balsa redenssão não pode vim de Manaus ?

Fazendo o exercício da dialética
podemos entender que se o  vereador Ribeiro é o ungido de deus, então quem está contra ele é do diabo. "Se deus é por nós quem será contra nós" ?

É por essas e outras 
que o prefeito, uma autoridade, nunca ficará contra o vereador. Quem não quer ficar do lado de deus ? Por isso o homem do povo, senador Petecão, trouxe o vereador para o PSD, Partido Só de Deus.

E por falar em deus
Aguardamos ansiosamente a volta do horário de dele. Na hora do capeta faz muito calor. Em janeiro voltaremos ao paraíso da friagem.

E quando será ?
que o jornalista penteado Nelson Leandro entrevistará o vereador Estevão Silva, que segundo uma moradora na entrevista na tv, representou muito bem o prefeito Vagner na negociação com aqueles ingratos do bairro do cruzeirinho que fecharam a rua, só por que ela não tinha asfalto, calçadas e saneamento básico ?

Precisam ter mais humidade
esse povo. Gente, o criador nasceu numa manjedoura ! e voçês reclamam de pisarem no barro vermelho e na lama ?

Por esse domingo
é só. Feliz início de semana a todos e me liguem se tiverem novidades.

Para encerrar um pensamento para a reflexão
Não dê peixes aos necessitados, nem vara e nem ensinem a pescar. Deves dar minhocas enormes para que eles possam se virar com as piranhas, só assim nossa população vai aumentar e seremos uma cidade grande. É muito mais IPTU no orçamento.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

SOB NOVA DIREÇÃO. ESCREVEREMOS COISAS DE UTILIDADE.TUDO AZUL

Bom dia !!

A partir de agora o blog está sob nova direção.

Aguardem as novidades e sejam bem-vindos,sempre

Agora tudo estará azul por aqui...

Por enquanto ainda será acessado por jaironolasco.blogspot.com ( enfim conseguimos convencê-lo), mas futuramente corrigiremos o endereço para jurubebablue.blogspot.com.

Finalmente este espaço será utilizado para coisas mais úteis. Adotaremos o editorial de escrever coisas que realmente interesse às pessoas.

Muito obrigada.

Diadora Annos Xhamá
Editora chefe.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

ADIÓS, JURUBEBA...

Dia 11/11/11 às 05:30.

Hora preferida para escrever no Jurubeba. Mais de 90 % das 155 postagens foram produzidas neste horário. O sono é, portanto, minhas desculpas pelo português ruim. Hoje não será diferente.

Em meu último post da era, quero começar pelo fim: Agradecendo.

Agradeço imensamente todas as pessoas que apoiaram o Jurubeba. Agradeço a todos os irmãos da bloglosfera, que através dos blogs de sucesso que mantêm, divulgaram, generosamente, textos deste blogueiro sem razão. Em especial os seguintes caras:


Ao jornalista e blogueiro Leandro Altheman e  minha querida, e não menos  competente, jornalista Daiana Maia que quando editavam o juruaonline.com me permitiram a honra de reproduzir  o texto A ARENA,EU E OS PORCOS , no qual, hoje confesso, usei de uma técnica de mensagem subliminar que depois nem eu entendi mais. Não é pra menos , aquilo foi coisa que aprendi com um professor meu lá no ensino médio. No entanto, deu certo. A prova é que até hoje tem gente me chamando de analfabeto, ignorante de " filosofia barata" e me  mandando estudar mais se quero escrever como tal. Obrigado, Deus.

Às professoras ( os professores me odeiam) de português e redação da região que estão reproduzindo textos do Jurubeba para demonstrar aos pupilos como NÃO se deve escrever. Não à toa que hoje temos alunos daqui ganhando destaque nacional com suas produções. Quem disse que sou totalmente um à-toa ?

Àqueles detratores e escanecedores , especialmente ao meu amigo liberal ao extremo, que no fundo - não nos fundilhos _  é uma pessoa boa, só está bitolado por este negócio de teorias. Mais parece um religioso extremista querendo impor suas verdades. Blaublau, deixe disto homem, vamos tomar aquela cerveja geladinha, como nos velhos tempos e " esquecer a nossa gente que trabalhou honestamente a vida inteira e agora não tem mais direito a nada" , como já dizia o Renato Russo. Lembra-te ?

Enfim, a meus amores e aos diabos do meu ódio.

11/11/11 às 05:45

Até o momento este blog já ultrapassou a casa dos 10 milhões. Devo isto sem dúvidas aos  amigos intergaláticos, que tornaram o Jurubeba o centro maior das discussões filosóficas do universo. E a estes indico dois novos blogs cruzeirense o do Mazinho Rogério e do Dilson Ornelas. Peço-lhes que iluminem-os  com a luz que a Eletrobrás não cobra e nem pode cortar, mas não os abduzam pois são profissionais e precisam trabalhar neste planeta.

11/11/11 às 06:05

Vou cumprir outra jornada. Me restringirei a ler e comentar nos blogs alheios.

O blog ficará a disposição de quem tiver disponibilidade. Se continuar será sob nova direção de um novo redator ao qual terei imenso prazer de passar a password. Não será mais problema meu.

Esta postagem para cumprir a profecia deve ser publicada exatamente ás 11:11:11 (no horário do Acre) do dia 11/11/11. Como neste horário estarei trabalhando, deixarei a cargo da minha filha de 11 anos. Espero que já esteja acordada naquele horário.

Adiós....

******
*****
***
**
*
É só o começo !

terça-feira, 8 de novembro de 2011

DEPOIS DE 11\11\11 JURUBEBA SERÁ SÓ SAUDADES

Faltam três dias.

Dia 11\11\11 às 11:11:11,cabalisticamente, o JURUBEBA JURUAENSIS deixará de existir.

Naquela data publicarei a última de minhas idiossincrasias neste espaço net, para o bem e para o mal. Assim está. por hora, escrito.

Já sinto saudades. E nem coração tenho.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

REDAÇÃO DE UM DIREITOPATA OU A REAÇÃO DOS LOUCOS/CÍNICOS INÚTEIS

Redação do Enem escrita por  um projeto de radical-libertário-de-ar-condicionado brasileiro: ( Pelo menos se eu fosse um escreveria assim)

Primeiro. Não vou obedecer a essa porcaria comunista de número máximo e mínimo de linhas e tampouco ao esquema fraudulento e intolerável de introdução-desenvolvimento-conclusão. Isto é coisa dos Ptralhas que querem a qualquer custo nos uniformizar. Eu sou diferente. Não sou mais um. Sou O indivíduo.

Segundo. Jamais  submeterei minhas ideias ao seu crivo. És um professor, um funcionário público, portanto, um parasita do Estado, um  sem pro-atividade, sem produção, pago pelos meus impostos e de minha nobre família. Você não tem capacidade e nem vontade para ler um texto meu, de verdade. Suas ideias estão contaminadas pelo marxismo-leninismo-maoismo. Você só ver um lado: o da inércia.É só mais um dos jurássicos.

E a qualidade dos temas ? Racismo e violência. Dois temas comunistas. Isto não existe ! O que eu tenho a ver  ? Não é problema meu. As pessoas com quem convivo são todas da mesma cor, que é a cor do dinheiro. Não ligo para a raça de ninguém. Teve dinheiro, é bem sucedido na iniciativa privada? Então é meu semelhante. Quanto à violência, estou fora também. Ando de carro brindado e vidro fechado. Não dou esmola, não contribuo, não faço parte, não tenho piedade de quem pede,de quem passa fome. Quem mandou não trabalhar ? Querem que eu faça o quê ? Que venda o meu carro e ande a pé ? O que falta é polícia ! O Estado fica gastando dinheiro com essas besteiras de saúde pública e ensino gratuíto, quando deveria investir mais em segurança, para impedir que os fracassados socialmente chegassem a pelo menos 100 metros de distância da gente,os  empreendedores. Claro que fico triste com o número de mortos. É menos mão de obra barata e menos consumidores. Prejudica o mercado. Não sou insensível, como vocês, esquerdopatas, dizem.

Também não sou radical. Quero paz e não guerra. A paz ocorreria se todos vocês, bando de esquerdopatas, intolerantes com quem pensa diferente, morressem de uma só vez e no mundo restassem somente as pessoas que pensam como eu. Só que antes que morressem eu queria ter criado um serviço de funerária para ganhar dinheiro com a desgraça de vocês. Pagamento só a vista.

Você deve está se perguntando: Então, porque este almofadinha está fazendo o Enem? Simples. Para tirar de vocês que estudaram em escolas públicas a chance de fazer uma faculdade de qualidade.Se não tiveram a competência de pagarem os estudos, não têm direito de fazer uma faculdade que preste. O ensino superior particular é uma caca, apesar de falarmos o contrário, por isso quero fazer uma faculdade pública por mais que me cause ojeriza.

Já que estamos ficando intimos, senhor analisador, será que não pode quebrar o meu galho e deixar que passe no exame ? Sei que é funcionário público, ganha mal, eu tenho uma graninha sobrando...Tá bom, eu confesso que nós os liberais, os libertários, também gostamos da corrupção, do jeitinho, precisamos dele, também somos gente...é que às vezes nos falta a oportunidade. E não se preocupe que não seremos descoberto, o partido do meu pai não faz parte da base aliada do governo federal. A revista VEJA jamais irá me denunciar.

E quanto a você, nem pense em me denunciar. Eu nego a participação, choro na televisão.Pago conceituados colunistas para te desmascarar. Só você vai preso, pois sempre sobra para o funcionário público barrela, que não pode pagar um bom advogado. O meu processo logo seria arquivado. Somos especialistas nisto. Lembre-se: você é um Ptralha e não eu.

No mais fique com Deus. Quer dizer, deus não, que isso é coisa dos fanáticos religiosos que acreditam neste negócio de fé e fé é coisa de esquerdopata. Para nós, libertários, só Mises, o Deus mercado, salva !

P/S: Quando o Estado acabar, terá vaga para você trabalhar na escola particular de propriedade da minha família...é brincadeira. No nosso mundo não existe professor, um cargo criado por comunistas para outro comunista bitolado. Em nosso mundo a gente já nasce sabendo, professor pra quê ?

Saudações liberais.Mises Vive !

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

ESCÂNDALO ! SURUBA NA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL



Imagem da internet
Em uma determinada repartição pública de uma cidadezinha do interior do Acre, uma grande fila de usuários se forma no corredor. Burburinho a  decibéis.

Repentinamente, uma pausa na fala coletiva e então se ouvem, claramente, vozes masculinas, vindo de uma das salas, às portas fechadas, que formavam o grande corredor:

_ Coma, chefe ! é sua vez, o senhor agora é obrigado.

_ Calma, também não é assim não....

_ Claro que é ! Eu não comi forçado ? Agora é a vez do senhor, chefe, senão não posso te comer de novo, deixa de ser medroso.

_ Deixa eu pensar...

_ Cuide que não tenho o dia todo. Essa posição me dói os joelhos.

Enquanto o diálogo ia se desenrolando, o povo de fora fazia suas indagações. Era visível o desconforto moral. Onde já se viu ? Os funcionários hoje em dia não respeitam mais nem o horário de trabalho ! Que pouca vergonha !

E o murmuro tomou conta do corredor. As mulheres ficaram coradas de pudor. Um pastor gritou que o sangue de Jesus tinha poder e que era sinal dos tempos, que nos tornamos Sodoma, etc.

Uma vizinha confidenciou a outra, que já tinha ouvido comentários a respeito de que ali tinha mosquito no angu. "Povo aumenta mas não inventa, veja só, amiga".

O vereador da oposição que estava na fila esperando qualquer falha no atendimento para no dia seguinte tirar o couro do prefeito, na rádio da família, não se conteve e começou a fazer discursos inflamados contra a administração, exigindo contratação através de concurso público. "Eu não disse que esse povo não prestava ? Mudança já !"  O seu assessor começou a organizar um abaixo-assinado ali mesmo.

O jornalista estrela já trabalhava mentalmente qual a melhor manchete para o furo, dependendo, claro, da boa vontade do prefeito. Uma mão passa creme na outra e o corpo fica todo perfumado.

O professor universitário, tirou os olhos, um instante, sobre o livro que lia e disse achar um exagero. As pessoas devem ter o direito de fazer quantas vezes puder e quiser, com quem quiser e onde quiser. Ninguém tem nada a ver com a intimidade alheia. Liberdade individual acima de tudo. Ô Povo subdesenvolvido ! E voltou a ler seu exemplar do Moral Capitalista

O empresário, dono de um motel, começou a achar que aquele podia ser um dos motivos da queda de frequência em seu estabelecimento. Começou a imaginar um promoção para conquistar aquela fatia de mercado.

O homossexual, com medo de ser espancado, começou a pisar firme no caminhar e falar grosso dizendo que alguém devia acabar com tamanha falta de respeito. "Isto é um escândalo", bradou com voz de trovão, com cuidado de não balançar muito os braços.

A confusão estava arrumada. Chega a polícia. Alguém sempre lembra de chamar ela nestas horas. O comandante da guarnição se inteira dos fatos. Passa um rádio ao superior no QG e recebe o OK : arromba essa porra e estabeleça a ordem, entendido ?

Se dirigem então para a porta. A polícia na frente e os curiosos atrás. O mais forte dos policiais de um só golpe põe abaixo a porta da sala em questão.

Um ooooooooh , toma conta do corredor da repartição. Tomados  de surpresa, estavam lá o chefe e o seu subordinado. Pela rapidez do ato não tiveram tempo para reação alguma e ficou evidente o flagrante do que estavam fazendo ali, àquela hora:

Estavam de cócoras, de frente um para o outro, devidamente trajados em roupa social. Entre eles, no piso, um tabuleiro do Jogo de Damas. E o chefe, que estava na  vez ,  ainda não tinha decidido se comia ou não a pedra do adversário. Era a hora do intervalo para o lanche. Tudo dentro da legalidade. Decepcionante, mas não necessariamente elementar, meu caro Watson.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

RASCUNHOS PARA O TEATRINHO DA VIDA REAL

I

Por estes dias tenho lido e ouvido muita gente se queixar dos muros baixos de Cruzeiro do Sul. Não é de agora este queixume.

Lembro-me que quando eu falei a um colega que estava vindo morar por esta banda, ele um cruzeirense de RG, surpreendeu-me ao dar o seguinte aviso: " A cidade é legal, agora cuidado que o pessoal de lá se preocupa muito com a vida alheia !" 

Segundo me contou foi embora daqui ainda quando criança. Não sei o que uma criança entende por fofocas para criar um juízo de valor sobre sua cidade natal. Ou ele não foi retirado a tempo de escapar da contaminação ou é coisa de sangue. Só um linguarudo nato para delatar assim sua orígem, pensei.

E o que ele sabia de tão grave da minha vida, que eu não sabia, para tal desinteressado conselho sobre o que pensariam a meu respeito na tal terra dos muros baixos ?

Dizer que Cruzeiro do Sul é o lugar com maior quantidade de bisbilhoteiro por metro quadrado do Acre, sinceramente, considero um exagero. Não há embasamento teórico ou científico para tal afirmação. 

Ademais, o fuxico não é monopólio cruzeirense. Em toda cidade pequena do Acre, Brasil e mundo existe este fenômeno social. E acreditem, a arte de observar e falar da vida alheia acontece em qualquer urbe por maior e mais cosmopolita que ela seja.
A diferença entre o falar  dos outros de uma cidade pequena e de uma metrópole está na forma, mas o conteúdo é o mesmo. Não a toa que os tais reality show são um sucesso. Não é sem sentido que existem os paparazzis ocupados com a desocupação alheia para distrair as mentes dos sem preocupações com o que realmente interessa nesta vida.

Já moro há mais de uma década no Juruá. Se alguém me perguntar sobre o quesito  'fofocas' , não o sei responder quantitativamente e nem qualitativamente, porque não me interesso por tal assunto.
II
(trocando de máscara)
Eu não me preocupo ou acredito que alguém fale de mim. Não acho que as pessoas gostem de mim. Credito isto a duas variáveis.

A primeira é que eu tenho uma cara de poucos amigos, por isso quase não tenho amigo. Sou um antipático nato que detesta dá bom-dia no ambiente de trabalho. Se acreditasse no diabo, diria que  é a saudação do capeta. É a porta de entrada para falar da vida alheia. O empirismo me comprova que aqueles que mais dão os sonoros bons-dias, com aquele sorriso de boca a boca, são os que mais detonam os colegas na ausência destes.

Os poucos que ousam atravessar a barreira da minha antipatia natural, encontram pela frente a minha antipatia funcional. Não demonstro interesse pela conversa ou no máximo apresento um sorriso sem graça. Com pouco de tino o loquaz saberá que não está agradando.

Ser um antipático quando se tem um rosto bonitinho até que é um charme. Agora um feio antipático afugenta as pessoas. É praxis !

A segunda variavel é que eu não sou nada, socialmente falando. Ninguém se interessa pela vida de quem não é nada. Além de não ser nada, não consigo representar. Não sou assim o prego que quer aparecer e nem a arvore que dá frutos. Estou livre do martelo e das pedradas. Sou sem sal e açucar.

Qual a relação entre as pessoas gostarem de mim e falarem de mim ? É diretamente proporcional. As pessoas só falam ou se interessam pela vida de quem elas realmente gostam ou admiram, sentem inveja no mal ou no bom sentido.

Já não disseram que o contrário do amor, não é o ódio e sim a indiferença ? As pessoas sem futuro ou nada para mostrarem são jogadas no limbo. Eu me criei no limbo. Já me acostumei a ele.

Quem reclama que é alvo de fofocas, não sabe do que está falando ou está de brincadeira. Ou é um ingênuo ou um hipócrita. Não sabe como é feliz ou sabe e finge não saber para ficar mais ainda em evidência. Parem de reclamar ! Vocês são estrelas que não suportariam viver no esquecimento social. Nasceram para brilhar, uns naturalmente, outros nem tanto.

E você, senhor Indiferença, não se interessa pela vida alheia ? Sim !!!! Olho as pessoas de brilho, olho para sua roupas, se tem as unhas bem aparadas ou cabelo nas narinas, ouço a suas falas e observo os seus trejeitos. Mas tento advinhar os espíritos além da casca carnal. O espírito é minha matéria.

O mundo de vocês, senhores e senhoras, é um teatro e é bem mais interessante do que eu mesmo. O mundo das luzes é minha oficina.

Isto me faz ri, aqui no limbo, sozinho e no escuro. Vez ou outra, conto uma piada aos amigos e colegas que riem foçadamente com medo de que me tornem ainda mais antipático.

Em tempo: piada ou causo não é fofoca, é só a realidade redimensionada.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

NÃO SOU MATERIALISTA: DISPENSEI UM AUTOMÓVEL ZERO + R$ 100.000,00

Recebi por agora  um SMS em meu chip 9949 7436. Remetente +558881119206. Abaixo transcrevo tal qual :

MEGA PROMOÇÃO P e G AVIAO DO FAUSTAO INF.VOCE GANHOU UM AUTOMÓVEL +100 MIL REAIS PARABÉNS INF.LIGUE DO SEU VIVO P/ 0158881119206 SENHA 5577.

Minha reação imediata:

Harrá, u-huu ! O automóvel é nosso !!!!

Olê, olá, Lulá, Lulá...!!!

Com o salário que recebo tão cedo irei juntar R$ 100.000,00.

Estava prestes a detornar a marretadas o meu já cansado e ultrapassado meio de transporte particular, pois não gosto de chorar miserê com  carro zero na garagem e 100 mil no bolso, caindo de um só vez dos céus, quando me veio um clarão à mente:

_ Peraí, eu não me escrevi em pôrra de promoção de Faustão nenhuma e como dizem os americanos " não há almoço grátis".

PQP !   Só me lembrei do sensacional trecho daquela música dos Mamonas Assassinas, grupo musical que realmente representou o melhor do melhor do Brasil :

" Eu sou cagado, vejam só como é que é
Quando chove Xuxa no meu colo cai Pelé
Como naquele ditado que já dizia:
Pau que nasce torto, mija fora da bacia "

Resolvi não ligar mais para o número indicado, até mesmo porque não tenho mais nem crédito.

Sou humanista. Morro de dó dos maninhos que estão atrás das grades querendo se comunicar com o mundo.

Mas não sou dos Direitos Humanos. Eles que se virem para doar créditos de celular aos seus inocentes menininhos, vítimas do descaso do sistema, que estão trancafiados fisicamente, mas as ideias andam soltas a mandar SMS para o Brasil todo a espera de um contato.

Não tenho dinheiro nem para cair nos golpes por celular. Descupe-me maninhos mas " money que é good nós não have"

Continuem tentando, quem sabe um dia...

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

SALES, A MARCHA E A CHAVE

 “Eu me sinto gratificado espiritualmente de participar de um momento tão bonito. Eu acho que grandes manifestações de fé em Deus que reforça os valores cristãos e da família são muito proveitosas. Eu só tenho a agradecer as igrejas, os pastores e a todas as pessoas que participaram. Somente através da palavra de Deus é que o mundo pode ser transformado. Cruzeiro do Sul está sendo muito abençoado hoje aqui, através desses ministros do evangelho”, comentou o prefeito, Vagner Sales. (sic)
Foto retirada do site da profunda profícua AC24HORAS.COM

Trecho do release da prefeitura de Cruzeiro do Sul encaminhado à parte da imprensa livre do Acre (quiáquiáquiá, podem rir) a respeito de um evento evangélico realizado neste fim de semana aqui na cidade do Trabalho e Cidadania.

A igreja católica realizou um evento no mesmo dia, um pouco mais cedo. Não houve destaque por parte da imprensa. Pela prefeitura menos ainda.

A autoridade em questão não é do meio evangélico. Também não é católico. Se for se enquadra no tipo " católico não praticante ",  um eufemismo para quem tem vergonha de dizer que não tem religião. É mais ou menos como o macho brasileiro que não gosta de futebol, mas para não passar constrangimento diz que  "torce pelo Brasil", quando indagado qual o seu time de coração.

O que levaria então uma autoridade que representa o pretenso laicismo do Estado a participar da marcha dos evangélicos e não participar da marcha católica ? E se participou por que sua assessoria não distribuiu o release ?

Sim, porque ali não era o cidadão, era o prefeito, com bigodinho ralo, vestindo camisa-maga-polo-com-jarezinho e tudo !

Não teriam os católicos os mesmos direitos dos evangélicos de contar com a presença do senhor prefeito ?

Como não faço parte dos inocentes que enxergam bondade na política, maquiavelicamente falando,  faço a seguinte pergunta : Os votos dos católicos já não lhes fazem falta, senhor príncipe ?

Eu mesmo respondo: Acho que isto não rende voto algum. Se o povo não é de César, também não será de Vagner, afinal como dizia a propaganda volante que anunciou o evento pelas ruas da cidade a marcha era do povo de Deus. Sales que amarre seu burrego em outra freguesia.

Segundo o release o prefeito acredita que a palavra de Deus pode transformar o mundo. Sales, que não quer ficar para trás, através da palavra conseguiu mudar Cruzeiro do Sul, um pequeno pedaço do mundo: Agora somos Trabalho e Cidadania. Só falta por aqui trabalho e cidadania, mas isto é um mero detalhe.

Em nossa urbe o verbo do prefeito ainda não se fez carne, nem asfalto, nem calçadas, nem saneamento, nem saúde, nem educação...e nem a reforma do Samambaia Clube.

Como se ver na foto, os líderes religiosos entregaram uma grande chave para o prefeito. Ótimo. Quem sabe assim ele  abra a caixa-preta  que é a sua administração. Não há melhor demonstração de desenvolvimento, paz, amor e democracia neste mundo do que a transparência pública.

O restante pode entregar a Deus ou ao mundo da retórica.

domingo, 23 de outubro de 2011

MAIS UMA ANEDOTA CRUZEIRENSE - O DIREITO DE PERMANER CALADO

Fonte da imagem: Internet
Descendente de nordestino, de família de seringueiros, conseguiu, com muito suor, juntar uma boa porção de terra que hoje é ameaçada pelo crescimento desordenado da outrora Cruzeiro do Sul, agora Cidadania e Trabalho.

Por tempos viveu sossegado, isolado em seus domínios. Mas a periferia urbana avançara e uma invasão comunitária, que depois viraria bairro, dele se aproximou.

Suas terras, agora tem vizinhança, incômodos vizinhos. Pomares  têm uma grande atração por moleques. Seus tranquilos pés de planta (vide dicionário do juruaês), encontravam-se  agora infestados de meninos a devorar sem seu consentimento de dono, os frutos.

Reclamara aos pais. Não houve jeito, o ataque continuou. Cansou de espreitar, cansou de flagrar e correr atrás dos serelepes e lépidos. Não tinha mais idade e tempo para aquilo.

Uma providência deveria ser tomada. Aprendeu durante a vida que o direito à propriedade estava acima de tudo. Assim era nos seringais.

Matar ninguém não iria. Suculentas frutas não valeria uma estadia eterna no mar de fogo. Mas precisava de uma artimanha, civilizadamente cristã, para se proteger das invasões.

Depois de maquinar luas em claro, conseguiu, enfim, chegar a uma saída.

Pois bem. Pegou várias peças em madeira, encheu-as de grossos pregos, varando-as e deixando as pontas do metal para cima. Pôs cuidadosamente as peças embaixo de cada exemplar do pomar e camuflou-as com capim seco.

Dias depois, indo ao pomar encontrou um moleque pendurado na goiabeira. Gritou. O moleque pula e cai com os pés em cima da armadilha. Como era de se esperar ficou estrepado nos pregos, sem poder correr.

Ciente de está fazendo o melhor para o futuro da sociedade arranca o menino da armadilha e leva-o arrastado pelas orelhas à presença dos pais. Entrega o pirralho aos cuidados da família, não antes de proferir todo tipo de ensinamentos morais que aprendeu com seus antepassados e seus líderes religiosos.

Como os tempos já eram outros foi denunciado à justiça. Recebeu chamado do doutor da lei.

Vestiu sua calça surrada que ainda dava para o gasto de pelo menos mais dois invernos _ gastar dinheiro com luxo pra quê? Não calçou botas ou fino sapato. Calçou sim suas sandálias de dedo, de borracha nacional.

Na audiência foi questionado se era o dono da terra e o autor do ato faltoso. Respondeu que sim. Foi o suficiente. O doutor da lei, homem culto, jovem, formado nos melhores colégios particulares e na melhor faculdade pública do país, nascido e educado em terras mais humanas e desenvolvidas, começou, colericamente, a exortação:

_ O senhor não se envergonha? Como pode ser assim tão irresponsável? Viu o que fizeste a esta inocente criança de apenas 17 anos e 11 meses? Como podes ser tão inconsequente? Isto, meu senhor, não é ato de um homem civilizado! O senhor é por acaso um sacripanta? És um obtuso das ideias, um estulto, um néscio?

E assim, por mais de uma hora, ouviu, em alto som, toneladas de adjetivações das quais não compreendeu um grama. No entanto, seu instinto, apurado na vida, desconfiou estar a receber uma tremenda reprimenda que nem ao seu saudoso genitor permitiria. "donde se viu, passá por isso dispois de véi?"

Por fim, o homem da lei perguntou se teria algo a dizer em sua defesa. No início ficou mudo, engasgado de tanta raiva engolida. Porém como houvera insistência decidiu falar:

_ Dotô , eu nem abri minha boca direito aqui e o sinhô, que é um homi educado, de fineza, intiligente, istudado, de boa famía, que istudou fora, que é uma otoridade... disse tudo isso comigo, imagine o que num vai pensá de mim dispois que  eu, que sou um burro véio de carga, um grosso, um gnorante, um anafabeto que nunca istudou , só veveu na mata trabaiando no bruto... se sou tudo isso que o sinhô disse... se eu fô falá o que acho do sinhô dipois de uma esculhambação dessa ,o que num vai  pensá de mim ?

E diante da autoridade estupefata, completou:

_ Então é mió calá...



quinta-feira, 20 de outubro de 2011

FREDDIE, FOREVER


A toda hora que me vem aquela voz girando me pedindo para que eu pule deste mundo, me salta à mente esta música do saudoso Freddie Mercury ( Queen ), " Love my life ".

Vale a pena viver nem que seja mais um pouquinho. Então volto a guardar minha arma e a bala especial que me fará alcançar a tal verdade.

Tivemos sorte, eu e minha geração, de ter ouvido Freddie cantando. Que pena que a geração atual seja obrigada a se contentar com um tal Justin Biba-sei-lá-o-quê.

Não vou aqui cometer a frescuragem de dizer que as  "músicas do Queen mudaram minha vida"  ou outras patolagens do gênero. Serviram para curtir e embalar idéias, nada mais. É muita fraqueza humana ter a vida modificada pela audição  de uma música ou de um livro, por mais belos ou esclarecedores que sejam.

Um dos poucos amigos que tenho, com toda sua sensibilidade à flor da pele e elegância peculiar, qualificou  assim Freddie Mercury:

_ Só era gay, mas cantava pra caralho ! Vai ter um timbre de voz assim lá na casa do cacete, FDP !

Não bem deste modo, já que sou filho da ascese capitalista/calvinista, coaduno com sinônimos menos liberais.

Freddie, forever !!

sábado, 15 de outubro de 2011

PIAU* E O PARTIDO DE DUAS CABEÇAS OU SE É QUE ME ENTENDEM


Recebi e-mail de Manuel Piau* que se encontra exilado em pesquisa sobre a vida na Terra:


Zadigático   Jurubeba,

Dias por aqui de pesquisa não localizei nada de tão importante que possa mudar as vidas das pessoas. Acho que escrever um livro teórico sem aplicação prática teria mais praticidade. Não tem humano que só soube o que era um orgasmo depois de ler num livro a respeito ?

Envio-te, entretanto, uma foto de um bicho-de-duas-cabeças. Tua terra não pode ser assim tão fecunda como  foi a de  Policarpo Quaresma. Aqui nem tudo dá. Talvez a morena trigueira do igarapé Preto, como já se disseram, seja ! Mas por estas verdejantes paragens a vida é abundante, sem que necessário seja uma bunda grande...

Este exemplar da picture, senhor Jurubeba, me intriga. O troço tem 10 patas, cinco de cada lado de cada cabeça e não formam pares. Em cada uma das cabeças sobressai só uma antena e não duas. Não há histórico dele na biologia catalogada. Rumino que seja uma descoberta new.

Localizei o dito qual, já na aurora, em cima da pré-histórica Pedra Não Pintada, maravilhosa descoberta antropológica que indica que por aqui já teve outra civilização que não dava valor a pintura, preferiam também, talvez, preocupar-se com o andar alheio. Se tiveram cinema, este fechou por desuso. 

Contudo, não te ocupo o tempo para falar de tal criatura senão  para te inculcar tal observação:

Esse animal me lembra alguns dos partidos políticos terrenos, ou reuniões deles, em que se prega que duas cabeças pensam melhor do que uma, mas estranhamente, na praxe, cada uma vai para o seu lado e ainda querem formar um todo. Ninguém sabe qual a cabeça principal ou qual desempenha o papel da rabeira, para não dizer a cloaca.
Querem assim mesmo levantar voo. Devias ter visto a cena patética que presenciei da criatura: Cada cabeça puxando para o seu lado e ficaram deste jeito voando em circulo , sem sair do lugar, até cansar e ficar no mesmo local.

Entendível. Ninguém quer ser a cloaca. A cabeça principal é quem abocanha o néctar. Entendível, mas rísivel.

Não pude ter mais imagem da criatura. Um pequeno pássaro, bicudo e esfomeado não teve trabalho e nem cerimônia em devorar o bicho-de-duas-cabeças. Começou pelas desorganizadas dez patas, depois as duas distantes antenas , passo seguinte o corpo, deixando as duas cabeças por último.

Se fosse eu um faraó terrestre, tivesse sonhado, acharia um hebreu chamado José para decifrar o sonho. 

Não se faz necessariamente. Até eu que sou Manoel sei do significa quê.

A natureza daqui é professora. Infeliz do humano que confia seu destino à cega razão cega. 

Um abraço.

Msc Manuel Piau.

___________________________________________________________________
* Manuel Piau é um alienígena alienado que por agora professa, mas que está  se oferecendo  para assumir a vaga deixada por Rafinha Bastos no CQC. Piau não entende o que significa ' comer alguém ' e nem o significado de 'a-bundante '. Ele nunca entrou de cabeça em um partido. É virgem de pai e mãe.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

FAÇO-O PRIMEIRO POR MIM SEM TIRAR DOS OUTROS





( Tchaikovsky Overture 1812- V for Vendetta )
Chegou próximo e convidou :

 _ E aí , combatente, vamos à luta ?

_ Não vou. Respondi-lhe sem rodeios. Olhou-me com surpresa. 

Expliquei minha posição. Penso que em nome das batalhas que outrora travamos juntos, merecia ao menos um esclarecimento.

De hoje em diante não mais lutarei por glória,  por honra e por justiça. Arrancarei as fotos de meus poucos ídolos da parede.

Não mais terei Aquiles ou Alexandre como exemplos de herois. Um lutava por glória e o outro por poder. Não desejo mais a força de vontade de ambos.

Minha espada não estará mais a serviço do rei, por quem devastamos campos de homens, e o qual, agora, está acometido dos mesmos males d'alma do pior tirano. Tornou-se obeso. Não vem mais ao sol e só aconselha-se dos velhos parasitas sociais de sempre. Tornou-se mais um deles.

Não quero mais a honra. Ficarei ao lado dos derrotados que não aparecem nos livros de história e nos cantos sobre o ato varonil. Aqueles não lutaram pelas honrarias, pelas revoluções, pela ousadia, pela coragem, pela sede de justiça, pela conquista, por sonhos, por deuses  e vontades superiores.

Lutaram simplesmente pelo direito de existir sobre a face da Terra, pelo direito de não ser exterminados por estar entre os gananciosos e seus objetivos. Lutaram por estar acuados e feridos, sem outra possibilidade. Batalharam movidos pelo medo de perderem suas inocentes crianças, que ficaram a mercê nas pequenas cidades destruídas. Foram, por regra geral, vencidos.

E assim vai ser. Guardei minha espada e só voltarei a tirar-la da bainha para lutar por minha própria existência e de quem de mim depende. Não quero heroísmo, só o direito de respirar sem dor.   

_ Que então assim seja. Não te entendo, mas respeito sua resolução. Lutarei por nós para que o mal não chegue até a ti e a teus protegidos. Pior que um mal pela metade é o mal completo. Os maus triunfam justamente quando os bons como você se calam e guardam as armas.

E  dizendo assim, foi embora disposto a reorganizar o  exército e lutar por seu rei, suas revoluções e ideais. Cada um escolhe seu destino.

Eu tirei minha espada e sob a sombra da velha samaúma, enterrei-a na terra e voltei a contemplar o horizonte,  o sol se escondendo, dourando as águas do caudaloso rio. Ainda é o que me resta antes que os inevitáveis vencedores cheguem _ cedo ou tarde conseguirão. Aqui enfrentarão a última das resistências. Por mais debilitado, cansado e faminto esteja, lutarei e meus joelhos não se dobrarão ante meus inimigos.

Enquanto isso me vem à mente:

" Não sou escravo de ninguém/ Ninguém, é senhor do meu domínio/ Sei o que devo defender/ E, por valor eu tenho/ E temo o que agora se desfaz./ Viajamos sete léguas/ Por entre abismos e florestas/ Por Deus nunca me vi tão só/ É a própria fé o que destrói/ Estes são dias desleais".[...]





sábado, 8 de outubro de 2011

A ETERNIDADE DO INSTANTE FOTOGRAFADO _ UMA HOMENAGEM

DA ESQUERDA P\ DIREITA: NÊGO, JAIRO E BETO; CABORÉ, GERMISSON E DÁRISSON

Ainda lembro daquele distante sábado, 26 de agosto de 2010 2000, quando, de moto, partirmos rumo à cidade de Tarauacá. Naquela época ainda era uma aventura enfrentar a BR 364 no trecho Cruzeiro do Sul e a Cidade do abacaxi gigante.

O asfalto só ia até a Santa Luzia, depois era barro vermelho até o ponto onde se localiza o presídio de Tarauacá. Saímos pela manhã. Pegamos chuva na parte sem pavimento asfáltico , comemos lama e fomos chegar ao destino só à noite.

Recordo-me que estava ocorrendo uma grande comício na praça central da cidade. Era gente demais . Como o tarauacaense gosta de política !

O jogo foi realizado no dia seguinte. Fomos enfrentar o time de futsal dos Correios de Tarauacá. Na época, eu era funcionário dos Correios em Cruzeiro do Sul.

Como o goleiro do time não acordou a tempo para o jogo, visto a tremenda bebedeira a qual _  por livre e espontânea vontade _  fomos submetidos na noite anterior, tive que ser deslocado da zaga e fazer as honras  de arqueiro.

Até que me sai bem. No inicio, ainda sob efeito da manguaça, estava enxergando três bolas. E como não sou assim tão sortudo, sempre escolhia a redondinha errada. Resultado: terminamos o primeiro tempo com o placar adverso de 8 a 1.

No entanto, no segundo tempo, com o álcool já transpirado, o time reagiu e fez 8 gols. Eu adotei a estratégia de só ir  sempre em uma três bolas, a do meio, e só sofri mais um gol. Final do jogaço: 9 a 9.

Agora era hora de pensar na dolorosa viagem de volta a Cruzeiro do Sul.

Fiz questão de postar isto hoje. Não  para relembrar de como eu era fisicamente mais decente há 11 anos. Não para lembrar simplesmente da viagem, do jogo em si, da carraspana e das muchachas daquele distante sábado à noite.

 Tudo isto merece recordações. Entretanto, o que me leva  a esta postagem é homenagear José Auricélio Gomes da Silva, o Caboré, que recentemente foi vítima de uma tragédia e morreu no cumprimento do seu dever profissional.

Na foto acima, tirada em um ginásio esportivo de Tarauacá, naquela data, Caboré, é o primeiro agachado da esquerda para a direita.

A foto é a eternidade do instante fotografado. Seguindo os conceitos de Roland Barthes, penso que até o momento a foto acima não tinha passado para mim da fronteira do studium. Hoje captei o Puctum, a flecha que salta, a força que nos puxa para dentro da fotografia.

O tempo passou, cada um foi para o seu lado, na batalha pela vida. Nos tornamos homens responsável, pais de família. Há anos que eu não via Caboré, que não conversava com ele, apesar de ainda morarmos na mesma pequena cidade. O trabalho, os compromissos do dia a dia  e o passar da história nos afasta das pessoas. Assim o é.

Que descanse em paz, nosso ala direito, eternizado nesta decana fotografia, a qual lanço no espaço da net, onde estará livre das traças e do amarelar do papel, imposto ao físico pela natureza. Adeus, Caboré...

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

CHICO IN MEMORIAM



Relembrarei do Chico Duro. Não me pergunte o nome de batismo e tampouco o porquê da alcunha. Não conhecia o Chico a esse ponto. Morávamos no mesmo bairro, na mesma rua, mas não  éramos amigos, na acepção real do termo. Infinitamente, porém, longe de sermos inimigos, muito longe.

Na realidade, nossa convivência se resumia a breve comentários sobre o nosso time de coração, vez em quando, pelas esquinas de nossa pequena cidade. Nada além disso.

Entretanto, Chico não me sairá tão cedo da retina. É uma daquelas almas que marcam sua passagem por este Vale de lágrimas.

Não por ser rico, famoso, político, desbravador, democrata, apedeuta, facínora   ou qualquer coisa que o valha para ter um busto fincado em praça pública sob o auspício de " ao heroi ". Não foi ele nada disso. Foi só gente.

O que sei do Chico refere-se somente ao seu lado futebolístico. E ainda assim parcialmente. Quando por aqui cheguei, ele não jogava mais. O que sei dele resume-se a sua performance como treinador amador.

A primeira vez que fui ao Cruzeirão, fiz a convite de um amigo que convenceu-me a ver o " time do Chico jogar ".  Pelo  entre-aspas já percebe-se o que fazia muita gente ir aos jogos naquele tempo.

E depois da primeira vez, confesso que também passei a ir ao acanhado estádio da cidade para ver o time do Chico, que, vez ou outra, algum desavisado chamava de 'Udinese' 

Sem dúvida, à beira do gramado, Chico Duro era um espetáculo à parte. Com seus trejeitos, com sua forma de  manobrar o corpo e gesticular com os braços e pernas, torcendo para o atacante do seu escrete empurrar a bola para dentro ou o seu zagueiro espanar a redonda em momento de sufoco.

E ele era um treinador competente. Um mestre da estratégia. Sabia mexer nas peças do tabuleiro verde como ninguém. Conseguia grandes façanhas mesmo o time não sendo lá esse primor em qualidade.

Fazia o pequeno estádio lotar para ver o time do Chico. Quando seus comandados ficavam pelo meio do caminho,desclassificados do campeonato, o torcedor desanimava e declarava que certame 'perdera a graça'.

Pudera. Qual outro treinador interagia tanto assim com a torcida ? O cara na arquibancada dando palpites e Chico se virava e dizia : " Não sinhô ! Neste aí eu não mexo. Só se cansar..."

O mais conhecido dos corinthianos de Cruzeiro do Sul partiu para a morada eterna já faz mais de um ano. Lembro-me que recebi a notícia em uma manhã de um domingo de julho.

Mas lembremos do Chico da beirada dos campos e das tiradas legais que viravam bordão na boca do torcedores: " Passa Lajiiiim !" (em seu sotaque peculiar, pedindo ao  jogador Lázaro para avançar na jogada).

Chico era gente. Foi  o bastante em vida.

O futebol cruzeirense pode  significar nada para o globo, mas cá entre nosso mundinho esquecido, na curva de mais um rio amazônico, nas tênues  páginas do tempo sobre o "esporte beltrão" local, Chico Duro, o corinthiano, tem sua foto na galeria, não há como negar. 

___________________________________________________________
Na foto_ sem crédito do autor _  pescada da internet, Chico ( no círculo ) quando treinava o time do Náuas, agremiação que pouco tempo depois foi arriscar o caminho do profissionalismo. Foi sua última equipe.


ACredite24HORAS.COM

Li no site de notícias das verdades desmedidas, também conhecido como AC24HORAS que a outrora Cruzeiro do Sul, hoje Trabalho e Cidadania, tem no momento uma das gasolinas mais baratas do Acre - o que já não é grande coisa , ficando  apenas a um centavo de Reais do preço da capital Rio Branco, ou a White River como diz aquele locutor da voz maravilhosa.

Segunda a matéria, o preço da gasolina por aqui estava custando R$ 3,09. Como sou cético por natureza, achei de procurar o tal posto que ousou quebrar o paradigma desta terra que ainda respira o ar do sistema seringalista, no qual o lucro fácil e exorbitante já foram as características principais.

Andei por toda a cidade com a esperança de encher o tanque. Não achei o tal posto.

Resultado: Meu veículo entrou na reserva e tive que arcar com o prejuízo de repor o combustível gasto à toa. E paguei R$ 3,36 por litro.

O chamativo da matéria dizia: Acredite !

Um dia ainda aprendo a aceditar.

Se quiserem ler cliquem aqui. Mas não acreditem. Se acreditarem e acharem me avisem do tal posto. 

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

POLÍTICA NÃO É UMA COISA SÉRIA, QUE ENTÃO RIAMOS TAMBÉM...


Fonte da imagem: facebook do senador Petecão

Do que riem estes senhores ?

Penso que seja de uma das manjadas piadas contadas _ algumas  em tom de verdade _  pelo senador Big Bolinha de Gude:

1 -  A oposição marcha unida no Acre;
2 -  Tão querendo matar o "homi do povo";
3 -  Eu sou diferente;
4 -  Daquela água eu nunca bebi;
5 - Paralelepípedo é proparoxítona ? Eu pensava que era aquilo que a gente usa pra fazer meio-fio...
6 -  Terminei o ginasial;
7 -  Não foi  mim que  açasinou a Norma ( gramatical );
8 -  Sou o futuro governador do Acre, o Titanic nunca afundou; e como a Terra é redonda, se nós não cai dela ?
9 - Ministro, sua gravata de morango não está combinando, mas está me dando uma fome...
10 - ...aí , a mãe disse ao garotinho: liga não, meu filho, isto não é verdade, você não tem a cabeça grande.Tome cem e vá lá na feira e compre 05 melancia , 02 jaca e 03 melão. Aí, o menino perguntou: levo quantas sacola, mamãe ? nenhuma meu filho, traga dentro do seu bonezinho...

O ministro : Kkkkkkkkkkkkkkkkk !!!

E pensando: " PQP, vai contar piada ruim assim lá na casa do Bozó!  E eu achando que no Acre só tinha indio e que o seringueiro realmente tirava leite de pau "


terça-feira, 4 de outubro de 2011

SOU FODA ! 7 MILHÕES DE ACESSO, PARABÉNS JURUBEBA O BLOG DOS 7 MILHÕES

Por estes dias, por motivo que não é da conta do mundo, estive afastado da net.

Hoje acessando o meu e-mail intergalático percebi que estava com a caixa de entrada lotada, de tantas mensagens parabenizando o Jurubeba's por ter ultrapassado a marca de 7 milhões de acesso. Isto mesmo: 7,0 mi acessos !

Como não posso transcrever todas, tampouco a maioria, compartilho, ao menos, algumas das mensagens recebidas:

"Congratulations, Jurubeba's ! But, what fuck is this,"Jurubeba", man ?"  ( Administrador do Blogger)

"Obrigado por ter feito da cidade do Trabalho e Cidadania um lugar melhor. Nós te amamos !" (Associação dos Amigos Sem Causa do Melhor Prefeito de Todos os Tempos da Ultima Semana) 

"Tirando a  sua cara e seu corpito, você é meu lindão ! Beijos..." ( Anônima Secreta)

" Czxtsvzcsdre usnsybsttsb bgtsrhnshtdstb  nansbbybyysyh zxzxxzxzcxzxzxxzxzx * ( Mensagem do planeta Zadig )  * Tradução: Obrigado por suas informações,serão muito uteis quando decidirmos invadir a Terra. Aqui você é campeão de acesso.

" Acessei indevidamente essa pôrra aí, mas eu nego" ( Cover de Paulo Maluf)

" Existe duas Cruzeiro do Sul. Uma antes e outra depois do advento do Jurubeba's. Resultado disto ? Continuamos no  mesmo bolo fecal, parabéns por quê ?! ( Militante do " Tem-Jeito-Não-Ó"


Quero aproveitar a oportunidade e agradecer a todos os amigos e especiamente aos inimigos por fazer do Jurubeba's, o centro maior das discussões filosóficas  e sexuais sem penetração de todo o universo.

Quero agradecer a natureza por ter feito a genética e a esta por fazer de mim um homem de membro peniano amplamente satisfatório, mesmo eu nunca tendo um pistolão que intercedesse por mim nas negociações nebulosas.

Enfim, se não me basto, pelo menos me mereço.

Sete milhões de acesso. P.Q.P ! Eu tenho o poder de derrubar quem quiser, até de renogociar minhas publicidades e meu contrato de trabalho.

Entretanto, primeiro tenho que negociar com minha consciência e meu código interno de honra. O número sete para mim é sagrado, é simbólico. Paro por aqui ou escrevo até atingir os 7.777.777 ?

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

O PERU AZUL E A FESTA ATÉ O SOL ARRAIÁ

Aniversário de Cruzeiro do Sul. Cedo, vou ao estádio do " Cruzeirão" , que não é um estádio e não tem nada de ''ão". Estava acontecendo a final do Copão do Juruá,que também não é "ão", já que só contou com 06 equipes.

De um lado o selecionado representando municipio de Rodrigues Alves e do outro o escrete representante de Guajará. Acre contra Amazonas. Rivalidade regional. Rivalidade de bichos aquáticos , Arraia contra Mapará como ouví dos torcedores gozadores.

E cadê Cruzeiro do Sul e o seu uniforme azul ?  " Vergonhosamente desclassificada" , disseram-me. É, nem tudo sai como se espera. Nem mesmo com o regulamento esdrúxulo, já muito bem observado pelo  Blog MINHAS COLINAS, do mestre Franciney.

Ao ver pelo que a duas equipes  apresentavam no jogo, estava concluíndo que foi preciso um esforço enorme para seleção local conseguir o feito de não se classificar.Mas,um guajaraense, também conhecido por aqui como " maparaense", me alertou  que o time "deles" havia jogado por três dias consecutivos. " Querem matar  os jogadores , que diabos de regulamento é este ? Assim não há mapará que aguente!", gritava.

Neste instante,  adentra às dependências do "estádio" o que o povo mais adora quando vai a qualquer evento público, principalmente futebol : uma cambada de político. Da patota, alguns que os mais novos nem lembram de quem se trata. Povo da capital, que quase não anda por essas bandas fora da época de eleição. Parecia assombração em pleno dia.

Como a seleção local não se classificou, acho que perderam a viagem. Ficaram tipo "assim- mulher- sem- calça " Aqueles mais fanáticos atribuíarm ao prefeito a fama de pé-frio. Diziam que dos últimos três anos, justamente sob a administração atual, a seleção ficou fora da final já em duas, um fato inédito na longa história do torneio.

No fim, o time de Rodrigues Alves sagrou-se campeão ao vencer o, fisicamente exausto, time amazonense por 2 a 0. Rodrigues Alves tem um prefeito petista. Mas ele não pôde tirar dividendo político da glória pelo título inédito em pleno " Azulão".  Não fazia parte da comitiva. Os 'homi' eram do tal outro lado.

Não faz mal. Torcedores gozadores diziam que tinha ficado lá na cidade dele, preparando uma grande festa aos campeões. E a festa deveria ir até o sol "ARRAIAR", uma clara alusão ao animal símbolo daquela localidade.

Para o futebol de Cruzeiro do Sul, fica a lição : vez ou outra, caldo de mapará ou arraia a pururuca, causa indigestão danada. E para os assessores das autoridades, o conselho: avisem quando time da casa perder na véspera da festa preparada antecipadamente, o símbolo de Cruzeiro do Sul não é o peru, mas... 



Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog