sexta-feira, 11 de novembro de 2011

ADIÓS, JURUBEBA...

Dia 11/11/11 às 05:30.

Hora preferida para escrever no Jurubeba. Mais de 90 % das 155 postagens foram produzidas neste horário. O sono é, portanto, minhas desculpas pelo português ruim. Hoje não será diferente.

Em meu último post da era, quero começar pelo fim: Agradecendo.

Agradeço imensamente todas as pessoas que apoiaram o Jurubeba. Agradeço a todos os irmãos da bloglosfera, que através dos blogs de sucesso que mantêm, divulgaram, generosamente, textos deste blogueiro sem razão. Em especial os seguintes caras:


Ao jornalista e blogueiro Leandro Altheman e  minha querida, e não menos  competente, jornalista Daiana Maia que quando editavam o juruaonline.com me permitiram a honra de reproduzir  o texto A ARENA,EU E OS PORCOS , no qual, hoje confesso, usei de uma técnica de mensagem subliminar que depois nem eu entendi mais. Não é pra menos , aquilo foi coisa que aprendi com um professor meu lá no ensino médio. No entanto, deu certo. A prova é que até hoje tem gente me chamando de analfabeto, ignorante de " filosofia barata" e me  mandando estudar mais se quero escrever como tal. Obrigado, Deus.

Às professoras ( os professores me odeiam) de português e redação da região que estão reproduzindo textos do Jurubeba para demonstrar aos pupilos como NÃO se deve escrever. Não à toa que hoje temos alunos daqui ganhando destaque nacional com suas produções. Quem disse que sou totalmente um à-toa ?

Àqueles detratores e escanecedores , especialmente ao meu amigo liberal ao extremo, que no fundo - não nos fundilhos _  é uma pessoa boa, só está bitolado por este negócio de teorias. Mais parece um religioso extremista querendo impor suas verdades. Blaublau, deixe disto homem, vamos tomar aquela cerveja geladinha, como nos velhos tempos e " esquecer a nossa gente que trabalhou honestamente a vida inteira e agora não tem mais direito a nada" , como já dizia o Renato Russo. Lembra-te ?

Enfim, a meus amores e aos diabos do meu ódio.

11/11/11 às 05:45

Até o momento este blog já ultrapassou a casa dos 10 milhões. Devo isto sem dúvidas aos  amigos intergaláticos, que tornaram o Jurubeba o centro maior das discussões filosóficas do universo. E a estes indico dois novos blogs cruzeirense o do Mazinho Rogério e do Dilson Ornelas. Peço-lhes que iluminem-os  com a luz que a Eletrobrás não cobra e nem pode cortar, mas não os abduzam pois são profissionais e precisam trabalhar neste planeta.

11/11/11 às 06:05

Vou cumprir outra jornada. Me restringirei a ler e comentar nos blogs alheios.

O blog ficará a disposição de quem tiver disponibilidade. Se continuar será sob nova direção de um novo redator ao qual terei imenso prazer de passar a password. Não será mais problema meu.

Esta postagem para cumprir a profecia deve ser publicada exatamente ás 11:11:11 (no horário do Acre) do dia 11/11/11. Como neste horário estarei trabalhando, deixarei a cargo da minha filha de 11 anos. Espero que já esteja acordada naquele horário.

Adiós....

******
*****
***
**
*
É só o começo !

terça-feira, 8 de novembro de 2011

DEPOIS DE 11\11\11 JURUBEBA SERÁ SÓ SAUDADES

Faltam três dias.

Dia 11\11\11 às 11:11:11,cabalisticamente, o JURUBEBA JURUAENSIS deixará de existir.

Naquela data publicarei a última de minhas idiossincrasias neste espaço net, para o bem e para o mal. Assim está. por hora, escrito.

Já sinto saudades. E nem coração tenho.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

REDAÇÃO DE UM DIREITOPATA OU A REAÇÃO DOS LOUCOS/CÍNICOS INÚTEIS

Redação do Enem escrita por  um projeto de radical-libertário-de-ar-condicionado brasileiro: ( Pelo menos se eu fosse um escreveria assim)

Primeiro. Não vou obedecer a essa porcaria comunista de número máximo e mínimo de linhas e tampouco ao esquema fraudulento e intolerável de introdução-desenvolvimento-conclusão. Isto é coisa dos Ptralhas que querem a qualquer custo nos uniformizar. Eu sou diferente. Não sou mais um. Sou O indivíduo.

Segundo. Jamais  submeterei minhas ideias ao seu crivo. És um professor, um funcionário público, portanto, um parasita do Estado, um  sem pro-atividade, sem produção, pago pelos meus impostos e de minha nobre família. Você não tem capacidade e nem vontade para ler um texto meu, de verdade. Suas ideias estão contaminadas pelo marxismo-leninismo-maoismo. Você só ver um lado: o da inércia.É só mais um dos jurássicos.

E a qualidade dos temas ? Racismo e violência. Dois temas comunistas. Isto não existe ! O que eu tenho a ver  ? Não é problema meu. As pessoas com quem convivo são todas da mesma cor, que é a cor do dinheiro. Não ligo para a raça de ninguém. Teve dinheiro, é bem sucedido na iniciativa privada? Então é meu semelhante. Quanto à violência, estou fora também. Ando de carro brindado e vidro fechado. Não dou esmola, não contribuo, não faço parte, não tenho piedade de quem pede,de quem passa fome. Quem mandou não trabalhar ? Querem que eu faça o quê ? Que venda o meu carro e ande a pé ? O que falta é polícia ! O Estado fica gastando dinheiro com essas besteiras de saúde pública e ensino gratuíto, quando deveria investir mais em segurança, para impedir que os fracassados socialmente chegassem a pelo menos 100 metros de distância da gente,os  empreendedores. Claro que fico triste com o número de mortos. É menos mão de obra barata e menos consumidores. Prejudica o mercado. Não sou insensível, como vocês, esquerdopatas, dizem.

Também não sou radical. Quero paz e não guerra. A paz ocorreria se todos vocês, bando de esquerdopatas, intolerantes com quem pensa diferente, morressem de uma só vez e no mundo restassem somente as pessoas que pensam como eu. Só que antes que morressem eu queria ter criado um serviço de funerária para ganhar dinheiro com a desgraça de vocês. Pagamento só a vista.

Você deve está se perguntando: Então, porque este almofadinha está fazendo o Enem? Simples. Para tirar de vocês que estudaram em escolas públicas a chance de fazer uma faculdade de qualidade.Se não tiveram a competência de pagarem os estudos, não têm direito de fazer uma faculdade que preste. O ensino superior particular é uma caca, apesar de falarmos o contrário, por isso quero fazer uma faculdade pública por mais que me cause ojeriza.

Já que estamos ficando intimos, senhor analisador, será que não pode quebrar o meu galho e deixar que passe no exame ? Sei que é funcionário público, ganha mal, eu tenho uma graninha sobrando...Tá bom, eu confesso que nós os liberais, os libertários, também gostamos da corrupção, do jeitinho, precisamos dele, também somos gente...é que às vezes nos falta a oportunidade. E não se preocupe que não seremos descoberto, o partido do meu pai não faz parte da base aliada do governo federal. A revista VEJA jamais irá me denunciar.

E quanto a você, nem pense em me denunciar. Eu nego a participação, choro na televisão.Pago conceituados colunistas para te desmascarar. Só você vai preso, pois sempre sobra para o funcionário público barrela, que não pode pagar um bom advogado. O meu processo logo seria arquivado. Somos especialistas nisto. Lembre-se: você é um Ptralha e não eu.

No mais fique com Deus. Quer dizer, deus não, que isso é coisa dos fanáticos religiosos que acreditam neste negócio de fé e fé é coisa de esquerdopata. Para nós, libertários, só Mises, o Deus mercado, salva !

P/S: Quando o Estado acabar, terá vaga para você trabalhar na escola particular de propriedade da minha família...é brincadeira. No nosso mundo não existe professor, um cargo criado por comunistas para outro comunista bitolado. Em nosso mundo a gente já nasce sabendo, professor pra quê ?

Saudações liberais.Mises Vive !
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog