quinta-feira, 22 de setembro de 2011

NÃO IRÃO ME CONVENCER !

Paro antes da linha  branca que antecede a faixa de pedestre. Outro motociclista, muito esperto, vem , me ultrapassa e estaciona em cima da faixa, olha para trás. Apesar do capacete, percebo seu olhar irônico. O seu corpo denuncia a canalhice.

Ele parece me dizer : " Vai babaca, obedece às normas. Fique para trás e eu saio sempre na frente " ( não confundir com nenhum slogam de campanha ). A raiva percorre minhas veias. E eu rogo uma praga: " Tomara que um carro te apare lá na frente, gaiato ".

Quantas vezes esta cena já se repetiu ?  Aqui em Cruzeiro do Sul, passo por ela quase que diariamente.

Sorte dos meus "adversários" é que não acredito em pragas _ a não ser na de insetos e ratos _ por isso jamais sofrerão qualquer dano físico por causa delas. Eu só penso, jamais as digo. Pensar não é crime e não ofende a ninguém. Se ralarem a bunda aí pelo asfalto, é somente por suas incompetências de condutores e suas soberbas de se acharem mais espertos do que os outros.

Eu guio moto. Posso perfeitamente estar amanhã com o traseiro ralado, mas não será por imprudência da minha parte. Procuro fazer tudo pela direção defensiva, cautelosa. Mantenho as revisões periódicas em dias, assim como as documentações. Quando estou com diarreia, fico em casa que é para não ter pressa em chegar.

É o que me faz um idiota ? 

Não ! Vocês não irão me convencer.

Continuarei a acionar o pisca com antecedência antes de qualquer manobra, inclusive quando for mudar de faixa. Insistirei em ficar na faixa correta de acordo para " onde vou entrar", quando parar no semáforo. Respeitarei as rotatórias e quem estiver dentro delas. Continuarei a temer os cruzamentos, mesmo quando a preferência for minha.

Entretanto, permanecerei sem medo da polícia de trânsito. Encaro qualquer revista. Não devo nada ao Estado. Fugir por quê ? Vou, decididamente, parar já no semáforo laranja, que dizem  ser amarelo. Não espero o vermelho. Pode não dar tempo...E finalmente vou  continuar parando antes da faixa de pedestre, mesmo que estes não a usem e nem tenha policial por perto.

Se fosse eu tão popular em rede social escreveria " Continuem me achando um babaca, um ultrapassado, mas não vou desistir de obedecer às leis do trânsito. Isso me faz ser popular e as mulheres inteligentes não dispensam minhas caronas. Elas não gostam mesmo é de bunda ralada. Se você é um motociclista macho, cole isto no seu mural ".

Estou pensando em mandar isto para o senador Petecão, que como eu só escreve abobrinhas, mas no facebook as pessoas " prestam uma atenção" ! Era sucesso garantido.

Prometo que doravante não vou mais praguejar contra os " herois sem causa ".  Não ganho nada com isso. Não será fácil. Perdoar  quem não respeita a si, eu consigo, agora quando querem lascar a vida alheia...

terça-feira, 20 de setembro de 2011

DEIXEM-NOS CALÇAR O SAPATO QUE QUEREMOS !

Acompanho a  novela da eliminação _ no tapetão _ do Rio Branco, time representante do Acre na série C do brasileiro. O time que era líder de sua chave e, portanto, classificado para próxima fase, corre o risco, agora, de ser rebaixado para a série D.

Não me interessa aqui as regras do STJD e seus julgamentos subliminares. Falta moral àqueles senhores para julgar qualquer coisa. Não sou eu quem o digo, são os fatos que melindram. O extenso histórico deixa tudo sob suspeitas.

O que me interessa aqui é o inicio de tudo isso e o que implica. E o tudo começou quando uma promotora de justiça de Rio Branco , que com base no Estatuto do Torcedor e no Código de Defesa do Consumidor, solicitou a interdição do estádio Arena da Floresta .

Uma das alegação foi  " a falta de segurança para torcida "

Vamos a alguns fatos e perguntas:

O estádio Arena da Floresta é uma construção nova (2004) e figura como uma dos mais modernos do país em termos de estrutura. Se ele não oferece condições  o que dizer de centenas de estádios espalhados por este país, inclusive alguns que recebem jogos da série A ? Não existe Estatuto do Torcedor e Código de Defesa do Consumidor fora do Acre ? Ou falta a promotoria ?

O histórico de violência no e do estádio , assim como qualquer outro do Acre, é ZERO pelo simples fato de não termos aqui a cultura de torcida organizada, que vai aos jogos para enfrentar outra torcida. Os pequenos grupos que comparecem são formados por crianças, idosos e pais de família. No Acre jogo de futebol ainda é " programa de família"

Recentemente no mesmo estádio aconteceram jogos pelo campeonato acreano, portanto jogos de "02 torcidas" e nem por isso ocorreram confrontos nas arquibancadas.Como poderia ocorrer confronto entre torcidas no brasileiro da série C, quando só se tem torcedor do mesmo time, no caso a equipe acreana ?

E outra questão me surge : Os torcedores que compareceram ao Arena nos jogos do campeonato acreano, também não mereciam  " segurança" ?  O que mudou ?

Mas ainda não é isso o que me preocupa na real. A vida de ninguém vai mudar com a desclassificação covarde do Rio Branco. Covarde sim, por que eu queria ver se fosse Flamengo, Corinthians, São Paulo...se haveria o mesmo entendimento para o mesmo caso no mesmo tribunal.

Como disse, não é essa minha preocupação. O que me preocupa mesmo é o excesso de "zelo da justiça"  sobre a vida dos indivíduos e do coletivo. Observar-se no caso em tela que a solicitação de segurança não partiu do torcedor, do contribuinte. Ninguém provocou a justiça. Partiu " da lei " e da visão unilateral da promotora que quis interferir no futuro, sem entender o pretérito.

Não consigo entender o por quê de eu torcedor, que não cometi crime nenhum , não poder ir ao estádio. Será que não temos mais nem a capacidade de saber o que é bom para conosco ? É preciso alguém ficar se preocupando com a minha " segurança". Eu preciso realmente da tutela da promotoria a guiar meus passos ?

Inevitável , não lembrar o caso  da água  aqui em Cruzeiro do Sul, quando a promotoria mandou lacrar as torneiras  pertencentes a um comerciante que distribuía, gratuitamente, o precioso líquido para a população. Usou-se o argumento de que " não era potável " , portanto, imprópria para o consumo.

Posso fumar, posso ingerir álcool , mas não posso beber a água que bem entender e nem ir ao estádio por minha conta e risco ? Será que perdemos a capacidade de autonomia ?

Deixem-nos beber a água " não-potável ", preocupem-se com quem não nos oferece a água potável.  Deixem- nos ir ao estádio que nós bem escolhermos. Sabemos o número do sapato que calçamos. Não precisamos tanto assim da "lei". Precisamos sim é de liberdade e empatia.


segunda-feira, 19 de setembro de 2011

AH,AH,AH MINHA PIPA TÁ NO AR E A RACHADA NO CHÃO


praa_1
 Manchete de um site cruzeirense de notícias:

Vendaval destelha casas, derruba árvores e põe abaixo cobertura de ginásio em Cruzeiro do Sul

Fortes rachadas de ventos atingiram somente uma parte da cidade. Cobertura de quadra de esportes recém construída desabou.Confira aqui antes que o revisor tenha uma úlcera...

Bom. Acho que rachada ficou minha vergonha. Rachada estava uma obra que custou R$ 1,5 de milho grande e não resistiu ao primeiro temporal amazônico.

 A segunda "Praça de Juventude" do Acre foi a primeira a ruir. Enfim, o Juruá em primeiro lugar !

Enquanto alguma coisa estava rachada, a cara de alguém estava lisa _ ou dura _ de tanto desculpas esfarrapadas. Sobrou até para o " El nino"

Eu acho que foram os alienígenas da pedra rachada, os culpados.

E justiça seja feita ! este site  cruzeirense costuma ser fonte de informação ao poderoso AC24HORAS. Desta vez, porém, não houve ctrl+c, ctrl+v. O AC24HORAS não aceita derrapadas, muito menos quando se é rachada. A qualidade da informação em primeiro lugar.

O quê Manuel Piau ?  Você acha que o motivo foi o teor da matéria ? Só por que a casa caiu, o material não pode ser reproduzido ? A fonte pode secar ? Piau e suas teorias conspiratórias de ver pêlo em ovo de ave, tsc, tsc. Sintomático.

Segundo o subtítulo , somente uma parte da cidade recebeu rachadas fortes. Significa que a outra parte dos cruzeirenses ficou sem rachadas no fim de semana ou teve que se contentar com rachadas fracas. Quem não gosta de uma rachada ?

Ainda bem que por enquanto a minha pipa não precisa de rachada forte para subir, qualquer brisinha já é o suficiente. O mesmo não posso dizer do Ibope positivo de alguém de 45 %.  Pelo visto é inversamente propocional: quanto maior o vendaval, quanto maior a chuva, ele vai ficando menor. Independente da rachada que vier, ou ele ver,  pela frente.

O inverno amazônico chegou. Nossa Senhora das ladeiras de barro vermelho nos tire deste atoleiro !

_____________________________________________
foto: http://www.vozdonorte.com.br/
 
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog