segunda-feira, 21 de março de 2011

SER-SEM-NOME: BICHO


_ Ai, que bicho estranho !
_ Menina, pega a sandália e mata esse inseto. Cuidado com esse besouro que ele pode morder !

Sorte dele que cheguei antes cometessem tal crime. Do alto de minha autoridade conferida por nossa sociedade ainda patriarcal e pelo direito à propriedade outorgado pelo sistema de produção capitalista, ordenei em alto e bom som:

_  Deixem que viva. Ele não está fazendo mal a ninguém.

Olharam-me não muito satisfeitas. Sinal de que a Revolução Industrial, que permitiu, depois de muito estágios,  a emancipação das fêmeas de nossa espécie social, não tem volta. Mas irredutível, fiz prevalecer o prático, que dizem ser característica do macho Homo sapiens sapiens. Assim, o intruso safou-se e até posou para a foto tremida.

Há dias que venho percebendo a visita deste elemento. E coincidência ou não , sempre antes das chuvas . Será que existe relação entre o seu refúgio forçado e a mudança climática ?

Vejo sua figura. Não é das mais belas. Não tem a formosura ou encanto de uma borboleta. Mas também não é de causar asco. Estranheza talvez. Nunca tinha visto um espécime igual. Será que ele já foi catalogado pelo bicho-homem ? Reza uma lenda que ainda existem seres vivos amazônico não conhecidos pela parte da ciência terráquea encarregada de tal.

Pelo lado da idiossincrasia, qual será o propósito,  Deus, da existência de tal criatura ? Qual o  papel dele no espetáculo da vida ? Não canta, não sorri, não escreve, não lê, não imagina, não tem, não escolhe, não troca de roupas, não se prende a jóias, não obedece e nem sofre da alta carga tributária e tampouco da Teogonia. Vinicius _  que viu um passarinho,  não pode-lhe-ia mais ofertar um verso e o rei Roberto, nem mesmo na fase de ecologista, lhe dedicou uma canção. Por que vir a este mundo ?

Quanto tempo vive ?  Será um invidualista ou um coletivista ? Qual sua presa ? Qual seu predador ? E se for verdadeira a ideia disseminada de que os animais, exceto o homem, não têm alma ? Fiz o correto. O homem que se gaba de ser a imagem do seu criador e que sua alma é eterna, independente para onde vá depois daqui, luta pelo seu direito de existência e não quer largar sua vidinha passageira na Terra por preço nenhum, ou seja, quer viver, imagine um ser deste, sem alma e sem propósito para a eternidade...

...................................................................
Hoje, ele não apareceu. Ou cumpriu seu papel na cadeia alimentar como jantar de outra fera ou retornou de mala e cuíca para o seu planeta natal e deve está tentando convencer o seu superior imediato a não endossar a invasão, até que se  crie um mecanismo de defesa para chineladas impulsionadas pela fobia das mulheres por seres invertebrados, com poderes de escalar paredes e de morder mesmo sem ter dentes. Quanto aos machos, toscos, que não se prendem aos detalhes da aparência, não são problemas. Já estão dominados, principalmente porque pensam que ainda mandam no mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog