sexta-feira, 16 de março de 2012

PRÓFUGOS PENSAMENTOS ENQUANTO A CHUVA CAI

Quinta-feira às 18 horas e eu em casa ilhado pela forte chuva que fustigava a nossa Cidadania e Trabalho. A lavagem impeta  da natureza às vezes mostra as imperfeições. Ainda estamos longe demais.

Mas deixa essas 'bobeias de Riobaldo' para outras horas.

Eu em casa, e o dilúvio maravilhoso e torrencial, de águas límpidas a escorrer pelo asfalto sujo, a misturar-se com o barro e dejetos, levando-os embora. Deveria ser nossa alegria, não nossa preocupação.

E  louco para poder ir à faculdade para procurar entender o que não pode ser e fugir um pouco de meus devaneios de tamanha inutilidade para a humanidade.

Queria está podendo ler um texto que cuidava em ser prolixo para se explicitar meias verdades. Coisa de escrita de doutorado para outros doutores decifrar. Como o português, o idioma, pode ser difícil para os reles mortais falantes nativos...

Dei-me conta de que não poderia lê-lo : minhas pupilas soberanas estavam dilatadas pelo colírio que me puseram nos olhos para diagnóstico da minha miopia física que a idade vem trazendo. A espiritual e a intelectual já as trago desta tenra idade. Não tem cura.

Fiquei então zapeando pelos canais de TV. Êpa ! Sistema Púbico de Comunicação do Acre, que atende pelo nome de "TV Aldeia". Sugestivo. Vivemos em pequenas clareiras em meio a majestosa floresta-rainha tropical do planeta. E haja água !

E que estavam passando no canal ? Jogo de futebol ao vivo, direto do estádio "Arena da Floresta" em Rio Branco DC.

Em campo se digladiavam ( gostaria de dizer coisa menos violenta) Juventus e Náuas, representante do Vale do Juruá.

"Náua" que dizer "povo" na língua indígena correspondente. "Clube do Povo" era como chamava o locutor da transmissão ao  Juventus, time da capital.

Pelas imagens da TV via-se que em Rio Branco fazia bom tempo, até quando me foi permitido assistir. É, até no clima os dois Vales de rivalizam.

O duelo era do " Povo" contra o " Clube do Povo" e as arquibancadas do estádio completamente vazias. _"Onde estava o povo ? " , gritaria o velho revolucionário derrotado.

Plena quinta-feira ás 18 horas: será que não tinha público pela data e horário bisonhos ou será vice-versa ?

Parece o que menos interessa ao chamado Campeonato de Futebol "Profissional" do Acre é o público.

Ainda assim, eu que sou patético para essas coisas de futebol, assistí aos 30 primeiros minutos _ assisto mesmo e daí ?

Aí, faltou energia elétrica. Ficou tudo perfeito como deve ser uma aldeia- que se preze - em meio a exuberante Hileia de Humboldt em noite de tempestade:  às escuras, sem estrelas no céu e com água por todos os lados.

Sem jeito, com as pupilas dilatadas, enfrentei a tempestade e fui à aula atrás de uma luz _  que ainda não achei e jamais vou achar, não me iludo _ para fugir à escuridão de minha aldeia interna que é  " tão pequena, tão ingênua e está longe demais das capitais".      

Um comentário:

  1. É interessante como vc consegue traduzir sentimentos q me são tão caros e q por vezes me faltam palavras para expressá-los.

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog