segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Farofa no lugar de mordaças

"As vezes procura-se parecer melhor do que se é. Outras vezes, procura-se parecer pior. Hipocrisia por hipocrisia, prefiro a segunda." (Jacinto Benavente)


Toda classe que se preze, tem que ser norteada por princípios éticos.Quando essa classe tem a capacidade de  formar  opiniões,então a salvaguarda de seus preceitos é condição unica. E mais ainda quando essa classe representa o  Quarto Poder de fato,equiparando-se, portanto, aos três grandes poderes de direito democraticamente constituído:legislativo,executivo e judiciário.  


É claro que a classe a que me refiro é a dos jornalistas.Descoberto o objeto ,passo agora para a delimitação do meu objeto, a imprensa cruzeirense (sic) e mais precisamente o que ocorreu no fim  de ano. E o acontecimento a que me refiro é o fato de o prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, promover uma festa de confraternização para os jornalistas da região.


A mesma festa foi motivo de matéria em um canal de TV local,como se fosse  mais uma grande "obra " do prefeito.As imagens mostraram os impávidos jornalistas se banqueteando às custas dos cofres   públicos.O ato em sí não tem nada de anormal,estamos em um país livre e as pessoas, ,jornalistas ou não, têm o direito de ir  onde  lhes apeteçam .


O grave,porém, é o que se pode apreender desse ato.Jornalista que é verdadeiramente ético não aceita agrado de ninguém,pior ainda de político e com dinheiro público.Mas,o que faz a classe jornalística ser tão especial para receber esse agrado ? Alguém ouviu falar se houveram confraternizações para os garis,para os policiais,bombeiros,carteiros,pequenos empreendedores ou qualquer outra classe trabalhadora ,à dispêndio dos cofres municipais ?


Isto não significa que todos os membros da equipe da imprensa não tenham ética.Alguns tenho certeza foram ingênuos,outros nem tanto.De qualquer modo perde-se a credibilidade.Como acreditar em uma imprensa séria,se pessoas que a fazem não apresentam a conduta necessária ou então não previnem-se dessas armadilhas urdidas ? 


E o prefeito ainda teve o cinismo de dizer que "em seu governo,jornalista pode falar o que quiser, que não vai ser perseguido". Tudo bem Papai  Noel existe e veste azul.E dá-lhe propaganda oficial,e dá-lhe hipocrisia e tome farofa para os jornalistas ficarem de boca fechada,afinal, não é de bom alvitre falar de boca cheia.


I

3 comentários:

  1. Foi farofa regada a vinho do porto.E ainda tem pessoas que ficam com raiva quando alguns criticam aquele prêmio Chalub Leite de jornalismo.
    O coronel Vagner mantém tudo nas rédeas curtas,principalmente esses jornalistas.Só se ouve elogios em todas as rádios e televisões.Quando há uma crítica ela é superficial e tem que primeiro passar pela aprovação da assessoria do coronel antes de ir ao ar.Uma vergonha !!!!

    ResponderExcluir
  2. DIREÇÃO DE COMUNICAÇÃO3 de fevereiro de 2010 14:21

    gostei muito de suas matérias camarada e pedimos permissão para postar matérias suas no nosso blog que não se vente por ter uma ideologia abraços. equipe de comunicAÇÃO DA UJS CRUZEIRO

    ResponderExcluir
  3. Galera da UJS,para mim será uma honra,afinal sempre acompanho as publicações do blog de vocês.

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog