segunda-feira, 12 de abril de 2010

IDH morro a baixo

Alguns vários meses atrás uma reportagem da Globo citou a cidade acreana de Jordão como um dos piores lugares para viver no Brasil. Baseada em índices de IDH idealizado para a realidade Centro-Sul do país,  o programa detonou a pequena cidade amazônica. É bem a cara da  ainda hegemônica  " Vênus Platinada " 

Não cometeria aqui a heresia de dizer que ao contrário do que falou  a reportagem Jordão é um ótimo lugar para se viver. Para falar sincero , penso que só quem mora naquela cidade tem o verdadeiro senso do que é viver lá. O resto é só primeira impressão. 

Ora, mas para que falar desse assunto tão antigo e aparentemente vencido ? Bem, porque quero falar de uma outra cidade, localizada no outro extremo  geográfico  do pais e que é tudo o que Jordão não é:  grande, desenvolvida, rica, com grandes shoppings , grandes avenidas, grandes eventos culturais e sociais e outras coisas que fazem dela um local de bom IDH,  pelo menos na visão de quem o elaborou.

Porém,em  outros aspectos , os mais importantes, como educação, saúde, segurança e moradia no que  os cidadãos da cidade do Rio de Janeiro são mais privilegiados do que os moradores da pequenina Jordão ? E aqui estou me referindo ao oferecido ao grande público que não pode arcar com a medicina, saúde e segurança e educação privados. No que  os cidadão que moram nas favelas cariocas são mais felizes do que quem mora nos rincões da amazônia ?

Não bastasse a onda de violência que assola aquela cidade,onde ninguém está em segurança, nos últimos dias a natureza resolveu protestar contra o descaso humano. Jordão não é o melhor lugar para se morar no país , mas será que é o pior como a Globo quis mostrar ? Alguém consegue imaginar a cidade de Jordão mergulhada em um interminável guerra urbana, que já ceifou centenas de vidas inocentes ?

Ou sofrendo grandes alagações, deslizamento de terra soterrando as casas ou outras desgraças que estão se tornando típicas do Rio de Janeiro ?  O mal de Jordão é pertencer a um estado pequeno e pobre como o Acre.O seu isolamento geográfico já a torna inóspita na visão de quem não sabe o que é viver na Amazônia.O monstro de Jordão é o seu alto custo de vida.

E o custo da vida no Rio de Janeiro a quanto a anda ? E para que diabos serve a droga do IDH para aqueles pobres coitados que perderam tudo com a erosão nos morros onde moram ? Para aquelas famílias sem perspectiva de futuro, sob o julgo do crime organizado?  Mas,com certeza serve para uma pequena parcela abastada, onde estão inclusos os majoritários da Globo.

Talvez seja por isso que a emissora não costuma preocupar-se com o seu quintal. Para ela o IDH está ótimo e " o Rio continua lindo". Bom mesmo é denunciar o IDH alheio. E nada melhor do que mostrar a mazela de uma pequenina cidade localizada "onde o vento faz a curva". Assim o carioca dá graças a Deus por não morar " onde Judas perdeu as botas".Bom mesmo é o sul-sudeste maravilha.Pelo menos até a próxima chuva ou o tiroteio entre os vizinhos pelo comando do morro.O resto é só a primeira impressão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog