sábado, 12 de junho de 2010

É só evitar a soberba.

Definitivamente a FPA é um marco político sem precedente na história acreana. A cada ano seu leque político se amplia.Uma frente deveras multipartidária e consequentemente multi-ideológica.Uma verdadeira Torre de Babel política.

Porém, engana-se quem pensa tratar-se de uma bagunça generalizada. A FPA tem seu rumo e todos até aqui têm falado a mesma língua.E esse barco tem rumo porque tem liderança. E liderança de pessoas e não liderança de partidos. E , talvez , resida aí a mola principal dos seus sucessivos sucessos - sem trocadilhos    - eleitorais.

Muita gente, credita esse sucesso à falta de categoria da oposição.Penso justamente o contrário.A oposição tem sim bons nomes e experiência para fazer frente ao projeto político vigente no estado. Essa visão de não se chutar cachorro morto é maniqueísta e perigosa, porque pode virar soberba e acomodação. Na política não existe cachorro morto. É aquela velha história de que o jogo só acaba quando o juiz termina.

O que falta à oposição ? Falta-lhe lideranças com  uma visão de coesão  de um Jorge Viana. Depois de dois mandatos como Governador  e um como prefeito, Jorge ainda consegue ter uma popularidade alta. Poucos políticos conseguem tal façanha. Podia perfeitamente ser picado pela mosca da soberba e se fechar no seu grupo, sem precisar  fazer mais alianças além das  que já dispunha.

Ao inverso , prega uma maior união entre vários partidos de diversas origens. Alguns opositores podem até contestarem a forma, o que lhes é de direito, afinal estamos em uma democracia, porém duvido que tenham argumentos sólidos como base de contestação para com os resultados até aqui obtidos. 

A oposição não tem um partido com a capacidade de ser leal a causa , a nível estadual , como o PC do B. Não é  casual  que Jorge escolheu Edvaldo Magalhães como seu líder na Aleac e Binho repetiu a dose com Moisés Diniz. E ambos deram conta do recado.Quando Jorge diz que Magalhães é o parceiro ideal para o senado é porque confia que este não fará o que fez Geraldo Mesquita.

E a FPA chegou até aqui também graças ao comprometimento de seus milhares de militantes distribuídos entre os diversos partidos, que em nenhuma eleição recusaram-se a carregar o número que representa as chapas majoritárias, quaisquer que sejam , no peito. Se repetir essa união, a possibilidade de se fazer novamente barba, cabelo e bigode é quase de 100 % .

E isto ocorrendo , restará a oposição somente esperar que um dia o povo decida por uma nova forma de governar, o que fatalmente ocorrerá , o que é natural de um regime democrático. E pelo andar da carruagem, vai demorar bastante. Pelo bem do Acre, deseja-se, que até lá, aprenda alguma coisa, pois não basta ser somente a alternativa. Não basta  se fantasiar  com o novo, quando continua-se sendo o velho.E as vezes ser o novo não significa ser  o melhor.


Um comentário:

  1. O Mundo está sorridente!Efeito "Copa do Mundo". Nesta copa, a seleção da FPA balançará as redes milhares de vezes, garantindo assim a continuidade deste projeto que tem como norte a melhoria da qualidade de vida das pessoas! Abraços.

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog