quarta-feira, 28 de setembro de 2011

O PERU AZUL E A FESTA ATÉ O SOL ARRAIÁ

Aniversário de Cruzeiro do Sul. Cedo, vou ao estádio do " Cruzeirão" , que não é um estádio e não tem nada de ''ão". Estava acontecendo a final do Copão do Juruá,que também não é "ão", já que só contou com 06 equipes.

De um lado o selecionado representando municipio de Rodrigues Alves e do outro o escrete representante de Guajará. Acre contra Amazonas. Rivalidade regional. Rivalidade de bichos aquáticos , Arraia contra Mapará como ouví dos torcedores gozadores.

E cadê Cruzeiro do Sul e o seu uniforme azul ?  " Vergonhosamente desclassificada" , disseram-me. É, nem tudo sai como se espera. Nem mesmo com o regulamento esdrúxulo, já muito bem observado pelo  Blog MINHAS COLINAS, do mestre Franciney.

Ao ver pelo que a duas equipes  apresentavam no jogo, estava concluíndo que foi preciso um esforço enorme para seleção local conseguir o feito de não se classificar.Mas,um guajaraense, também conhecido por aqui como " maparaense", me alertou  que o time "deles" havia jogado por três dias consecutivos. " Querem matar  os jogadores , que diabos de regulamento é este ? Assim não há mapará que aguente!", gritava.

Neste instante,  adentra às dependências do "estádio" o que o povo mais adora quando vai a qualquer evento público, principalmente futebol : uma cambada de político. Da patota, alguns que os mais novos nem lembram de quem se trata. Povo da capital, que quase não anda por essas bandas fora da época de eleição. Parecia assombração em pleno dia.

Como a seleção local não se classificou, acho que perderam a viagem. Ficaram tipo "assim- mulher- sem- calça " Aqueles mais fanáticos atribuíarm ao prefeito a fama de pé-frio. Diziam que dos últimos três anos, justamente sob a administração atual, a seleção ficou fora da final já em duas, um fato inédito na longa história do torneio.

No fim, o time de Rodrigues Alves sagrou-se campeão ao vencer o, fisicamente exausto, time amazonense por 2 a 0. Rodrigues Alves tem um prefeito petista. Mas ele não pôde tirar dividendo político da glória pelo título inédito em pleno " Azulão".  Não fazia parte da comitiva. Os 'homi' eram do tal outro lado.

Não faz mal. Torcedores gozadores diziam que tinha ficado lá na cidade dele, preparando uma grande festa aos campeões. E a festa deveria ir até o sol "ARRAIAR", uma clara alusão ao animal símbolo daquela localidade.

Para o futebol de Cruzeiro do Sul, fica a lição : vez ou outra, caldo de mapará ou arraia a pururuca, causa indigestão danada. E para os assessores das autoridades, o conselho: avisem quando time da casa perder na véspera da festa preparada antecipadamente, o símbolo de Cruzeiro do Sul não é o peru, mas... 



2 comentários:

  1. Muito bom, gostei!
    É MESMO, NEM TUDO SAI COMO SE ESPERA...
    Um beijo da carioca Mery.

    ResponderExcluir
  2. Jairo, vê aí o que está havendo com o Jurubeba pois hoje ao acessar a postagem arraia x mapará apareceu uma mensagem de MALWARE.
    Abr. Franciney

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog