sábado, 14 de abril de 2012

INCIDENTE NA ANTARES CABLOCA

Um cidadão curioso quis saber onde ficava a Casa do Povo da cidade , na qual até céu da boca é pintado de azul.

Um outro cidadão conhecedor do endereço nem pestanejou : " _ Avenida da Mansão Sem Muros , no centro". E para não restar dúvidas completou : " _ É um prédio de dois pisos, o único daquela parte da avenida que é pintado de azul "

Ah, é ? _ Quis saber um terceiro  _ e  onde fica a Casa da Mãe-Joana ?

_ Fica na Puta-Que-o-Pariu ! Respondeu um contribuinte zangado, já cansado de tanta patusca, sem um pingo de senso de humor.

Como ninguém soubera informar onde localizava-se  o endereço onde possivelmente a rameira deu a luz, procurou o terceiro a quem sabe de tudo por aqui, um jornalista de profissão.

" Não o sei dizer assim de cabeça_  respondeu o arguto _ quem sabe eu tenha na minha agenda que agora comigo não levo.

Um transeunte mais atento se intrometeu na conversa: "_Saber onde fica eu não sei. Mas ouvi dizer que lá há furos até no telhado do banheiro. Dizem que uma goteira derramou água em cima de documentos  que contavam segredos-de-estado cabeludos "
_ Segredos ? quais ?
_ Dizem que lá tinha as fotos do O.V.N.I que derrubou um ginásio esportivo por duas vezes...
_ "Eita povo fuxiqueiro, E.T não existe", disse uma senhora que a tudo ouvia atenta.
_ A primeira vez que ouço dizer que as pessoas usem papel higiênico como documento, duvidou uma leitora da novelista russa Ain Rand.

Uma outra senhora atarefada não queria mas se viu obrigada a querer saber " _ o que é que tá acontecendo neguinha ? " 
_ "Parece que uma tal de Joana, que é uma puta, acabou de parir", respondeu uma estudante secundária que por ali acabara de chegar.
_" E um ET cabeludo que furou o telhado do banheiro abduziu o bebê" , acrescentou o único ufólogo da cidade que ia passando a caminho do mercado comprar o peixe que sobrou da semana santa.

O burburinho em torno aumentava e ninguém mais se entendia.

_ Afinal alguém aqui poderia me dizer onde fica a casa da Mãe-Joana ? Insistiu o terceiro.

Já lá na esquina o estressado contribuinte que ouvia muito bem vociferou : " Na puta-que-o-pariu ou na casa do Caraí " 

Que sujeitinho mais confuso, pensou o terceiro. E se dirigindo ao cidadão conhecedor de endereço perguntou se o mesmo não poderia ajudá-lo a encontrar o que procurava.

Respondeu -lhe o interlocutor que não sabia, mas que estava indo  à Casa do Povo. Quem sabe lá não tenha alguém que saiba ? " ali sabe-se de tudo desta cidade "

E assim foram-se.

Como a multidão não dispersou-se a tempo, chegou a polícia para impor a ordem. 

Um dos policiais muito experiente no assunto achou suspeito um senhor vestido de terno em pleno calor amazônico.

_ Qual é a ocorrência cidadão ? 

O homem que tinha um sotaque engraçado respondeu:

_ Nada não sêo policial era só um pessoal de fora querendo saber qual era o endereço...

_ "Endereço ? endereço de quem" 

_ Da puta que pariu ...

O inocente incompreendido foi dormir no xilindró com as orelhas esquentadas, perdeu uma importante reunião religiosa à noite e ninguém veio lhe visitar.

Mas tarde recebeu na cela a companhia do terceiro que fora também detido pela polícia . O terceiro era um choro só:

_ Quer saber, amigo ? Amanhã mesmo vou embora desta cidade maluca. Vim para cá atrás da casa da Mãe-Joana para ela ler minha mão e ninguém soube me informar o endereço. Fui na Casa do Povo ver se alguém sabia. Foi quando chegou um policial muito educado e perguntou quem ali era o " Laranja". Como este é meu apelido de infância levantei o braço ...

Enquanto isso nos meios de comunicação os apresentadores e locutores daquela cidade já estão dizendo em tom gaiato: _ Não percam as cenas dos próximos capítulos da novela Tirando o que se esconde debaixo do tapete.


O único ufólogo da cidade ainda hoje encontra-se tentando convencer o vendedor de peixe de que os E.T's existem e que já estão no meio de nós : _ Até fizeram uma reunião aqui, às vésperas de uma sexta-feira 13 em busca de uma tal UNIÃO do bem que nos salvará do mal. O próximo passo é a invasão completa...e nós vamos virar robôs eternos. Oh, glória !


_ E eles vieram no disco voador ?
_ Não, vieram pela estrada, que ainda está aberta, a contar buracos.


O vendedor já pensou em chamar a polícia para prender aquele maluco metido a profeta que acredita em E.T's. Mas está receoso e relutante pois também não lembra mais a última vez  que sua balança de pesar o grama foi regularizada de acordo com as normas...

2 comentários:

  1. Caro Jairo,
    ainda é tempo de agradecê-lo pelo gentil registro do Alma Acreana por essas bandas.
    Gostaria de uma ajuda tua, caso possas. Você saberia me dizer se há algum trabalho documental de Craveiro Costa referente à educação aí no Vale do Juruá ou sobre ele? Sabemos da relevância que ele teve no campo educacional nessa região, mas não sei se ele chegou a tematizar ou a escrever acerca da educação acreana. Caso possa me fornecer alguma pista ou não, fico-lhe grato.
    Fraterno abraço!
    Se possível responda-me pelo e-mail:
    almaacreana@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Muito bom , Jairo como sempre. Spo fico pensando quem são os personagens: o ufologo atrás de peixe e a leitora de Ayn Hand...

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog