domingo, 13 de maio de 2012

ALGUÉM TEM QUE EXPLICAR PARA OS CONSUMIDORES, PÔ !



A imagem  acima foi "pescada" do facebook.

Fiquei feliz quando a vi e com a repercussão causada

Feliz porque finalmente a rede social foi usada para fins, diremos, mais utilitário.

Eu tenho uma conta no facebook. Mas já desisti dela.

Juro que relutei em abandonar o meio de comunicação 'da moda'. Porém, a minha insignificância não resistiu o último pingo no copo preste a esborrar.

Que pingo foi ? Um cara famoso por essas bandas escreveu naquela oportunidade no status dele, assim tal qual:   "Que tédio. Vou escovar uma bronha a beber meu próprio mingau ".

Choveram comentários e compartilhamentos. Mais de uma centena. 

Li todos. Gosto de saber o que pensam meus conterrâneos sobre assuntos suprassumos para nosso quotidiano.

Concluí que facebook é coisa para gente importante dizer o que mais ou menos interessa aos amigos. Como   não sou importante e menos importante ainda é minhas idiossincrasias decidi ficar mudo, assim não prejudico a inteligência dos meus amigos que já são poucos.

Me limito vez e quando dá uma olhadela, mas comentar e escrever  me recuso. Esse troço vicia. E foi nesta semana recém finada que me deparei com a foto acima.

A onda está boa mas não chegou ainda aos pés do tsunami causado pelo 'autossexual' canibal que bebe seus possíveis-futuros descendentes. Entendível. Muito mais importante que o suposto preço abusivo de combustível praticado contra a economia popular, é a tara provocada pela ociosidade de gente importante. 

O autor da imagem disse que o objetivo não é acusar ninguém. Apenas criar um ambiente de debate: Por que temos o combustível entre os mais caros do Acre ? Por que diabos um posto da zona rural vende mais barato que os postos da zona urbana ? Por que os postos da cidade parecem obedecer  a uma tabela oculta ? Como pode a gasolina em Tarauacá ser menos cara do que em Cruzeiro do Sul ?

E ele está correto. Perguntar não é o mesmo que ofender.   

Alguns proprietários de postos locais já se posicionaram no facebook. Se convenceram ou não, é o que menos interessa. O mais importante é que romperam o silêncio. Esclarecer à população deveria ser também um preocupação constante dos empreendedores. Quem alimenta a ignorância não pode se queixar das conclusões precipitadas, ora pois...

Já no embalo gostaria de ver alguém me explicando pela lógica matemática dos encargos como pode um milheiro de tijolos custar R$ 680,00 (já !?) em Cruzeiro do Sul, enquanto na vizinha Feijó é vendido por R$ 450,00 ( pelo menos assim me informaram via fone). Parece até lenda.

Eu continuo acompanhando o debate mesmo acreditando que na práxis em nada vai influenciar. Porém, é um bom começo. Talvez a maioria silenciosa, orgulhosa de não ter vontade de gritar, comece a despertar do sono profundo, para observar melhor o que uma minoria que não dorme anda fazendo. As novas mídias (ainda) são os meios sem a mordaça dos 'mais fortes pelo bem maior dos iguais.'

Devido a esta e outras raríssimas intervenções, a minha conta no facebook ganhou uma sobrevida, pelo menos até que me venham com outra diarreia mental nacional do naipe " para nossa alegria " ou não sei quem lá " foi para o Canadá".
-----------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog