sexta-feira, 30 de março de 2012

IPAPECONHA MINHA TERRA SEM PETRALHAS E MAIS AMORES

VIA "INSTERNETICA" 



LEIAM AQUI " O CRIME NO PODER".  Vejam como fizeram e fazem no estado de Goiás os partidos que se autoproclamaram salvadores da ética.

E acreditem a Veja não viu !

A casa continua ruindo...

E se for mesmo escavacarem vai se descobrir que a última da carmelitas descalças, andava assim para disfarçar a muamba que carregava dentro da bolsa de luxo. 

Eu deveria está alegre e satisfeito como já dizia Raulzito em sua  " Ouro de tolo ". Afinal,  comprova -se  a farsa que eu sempre falava  aos conhecidos na hora do lanche.

-" Cê tá é louco com essa sua teoria caótica", me criticavam na presença. Na minha ausência nem posso imaginar do que me classificavam.  

Como um pessimista irrecuperável eu detesto ter razão.

Estamos ferrado com essa nossa política !

Os caçadores dos lobos são lobisomens.

É triste saber  que um cara da qualidade do  senador Demóstenes Torres (DEM/GO) seja um petralha ! (agora sim sei o que é um, veja no post anterior).

" Eu deveria está feliz por ter conseguido tudo que quis mas confesso abestalhado que estou decepcionado"

No caso dele eu errei no lance. Colocava-o entre as raridades da decência na política. Um seleto grupinho, como grãos de areia alva no mar sem fim da sujeira.

O mal pra mim  _ diferente do que falam e brandam os éticos fora do poder _ atravessa a fronteira dos partidos. Não existe mais esse ou aquele.

Aliás, partidos no Brasil, na concepção real do termo, não existem mais ! 

Há  'balaios de interesses'. 

Você vale o tanto de votos e dinheiro que pode trazer à legenda e não por seu caráter. Falo da regra geral.

Pobre de quem ainda se ilude com questão de ideologias. Diferente do que dizia Cazuza não precisamos mais delas para viver.

Ainda tem sonhadores que acreditam que a tal reforma política vai mudar o cenário.

A estes sinto dizer que não adianta mudar só a regra do jogo, tem-se que mudar de jogadores, pelo menos a maioria, e até de pagadores de ingresso.   

É meu velho Rui Barbosa, sabe as nulidades ? Cada  dia mais elas se agigantam e se espalham pelos mais de cinco mil municípios país à dentro. 

E sabe a porta, velho José ? Ela já se fechou e a noite chegou.

E eu que não tenho dinheiro para ir a Pasárgada ?

Me recolherei em minha humilde Ipapeconha , lá não serei amigo do  rei porque ele serei eu.

Olharei as estrelas à noite, quem sabe ache uma cuja  luz ainda não se apagou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog